Está aqui

Trabalhadores do Bingo do Belenenses com dois meses de salários em atraso em pleno lay-off

Trabalhadores manifestaram-se esta sexta-feira em frente ao Ministério do Trabalho, em Lisboa. O deputado José Soeiro, que esteve presente na concentração, irá questionar o governo sobre esta situação.
Foto de esquerda.net

O site despedimentos.pt divulgou esta sexta-feira que os trabalhadores do Bingo do Belenenses, cuja gestão foi concessionada pelo Governo à empresa Numeros Combinados, Lda., estão há dois meses sem receber salário.

O Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Sul, em declarações à Lusa, informou que os cerca de 70 funcionários não receberam os salários de janeiro e fevereiro, assim como o subsídio de Natal de 2020, depois de ter havido já atraso no pagamento do subsídio de férias.

Esta situação de salários em atraso acontece apesar de ter sido comunicado aos trabalhadores que se encontram em lay-off, ou seja, que está a ser assegurado um apoio público para garantir a manutenção dos postos de trabalho e o pagamento dos salários. “Dado que o vínculo laboral destes trabalhadores é com o clube desportivo, é possível que este tenha dívidas que impeçam os trabalhadores em lay-off de receber a remuneração paga pela Segurança Social, mas não sabemos”, afirmou Glória Pereira, dirigente sindical.

O sindicato alerta para a grave situação por que estão a passar estes trabalhadores e estas trabalhadoras, que enfrentam a falta de pagamento dos salários depois de um ano com forte quebra nos rendimentos. Uma vez que o bingo esteve quase sempre encerrado desde março de 2020, os trabalhadores, com salário muito baixos, ficaram sem acesso aos prémios de produção essenciais para complementar o seu rendimento mensal.

Os trabalhadores protestaram esta sexta-feira, em concentração em frente ao Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, em Lisboa. O sindicato afirma que, após um pedido de reunião sem resposta, o protesto visa pressionar o Ministério para que “ajude a resolver o problema, exigindo às direções do Clube de Futebol ‘Os Belenenses’ e da Números Combinados que assumam as suas responsabilidades”.

Trabalhadores são vítimas de um “jogo do empurra”

O deputado José Soeiro, que esteve presente na concentração dos trabalhadores frente ao Ministério do Trabalho, em Lisboa, afirmou que até ao final do dia irá endereçar uma pergunta ao governo sobre esta situação. “Procuraremos responsabilizar o governo pelo que está nas suas mãos”.

Os trabalhadores do Bingo do Belenenses estiveram agora em protesto frente ao Ministério do Trabalho. Estão já com três...

Publicado por José Soeiro em Sexta-feira, 5 de março de 2021

O deputado caracterizou a situação atual vivida por estes por estes trabalhadores como um “jogo do empurra” em que o empregador empurra para o Ministério do Trabalho, e vice-versa. Mas o que não pode acontecer é “os trabalhadores ficarem sem rendimentos, sem salários, sem proteção”, reforçou o deputado José Soeiro.

Na sua intervenção, o deputado afirmou que não pode existir um vazio legal no meio deste passa-culpas, onde quem é penalizado e fica sem proteção social são os trabalhadores da empresa.

Termos relacionados Sociedade
(...)