Está aqui

Trabalhadores da Matutano em greve contra laboração contínua

Esta sexta-feira os trabalhadores da Matutano vão fazer uma greve contra a atitude “vil e egoísta” da administração da empresa. Em causa está a implementação de um regime de laboração contínua sem negociação prévia.

O SINTAB, Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura e das Indústrias da Alimentação, Bebidas e Tabaco de Portugal, denuncia que a empresa quer colocar em prática um regime de laboração contínua a partir de 2 de Janeiro. Assim, sábados, domingos e feriados passariam a ser dias normais de trabalho.

Rui Matias, dirigente do SINTAB, em declarações à Lusa, revelou que a administração anunciou aos trabalhadores que o novo regime iria avançar “contra tudo e contra todos” considerando que esta é “uma atitude vil e egoísta da administração” que implicará um “transtorno muito grande” para a vida familiar dos trabalhadores da empresa.

O dirigente sindical informou que a empresa conta com muitas mães trabalhadoras e considera que “isto é um drama para estas mães, muitas delas jovens, que não têm onde deixar os seus filhos nos feriados sábados e domingos.”

Termos relacionados Sociedade
(...)