Está aqui

Trabalhadores da Braval fazem greve a 1 de agosto

Sindicato enviou Carta Aberta aos presidentes de seis câmaras do Minho que são acionistas da Braval. Os trabalhadores reivindicam melhores salários e mais direitos e vão fazer greve de 24 horas na próxima segunda-feira.
Braval, Braga, Foto de Sérgio Freitas
Braval, Braga, Foto de Sérgio Freitas

O STAL (Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local) endereçou uma Carta Aberta aos presidentes das Câmaras municipais de Braga, Vila Verde, Terras do Bouro, Amares, Vieira do Minho e Póvoa do Lanhoso.

No documento é exigido aos autarcas que assumam as suas responsabilidades como únicos acionistas da Braval que é a empresa de valorização e tratamento de resíduos sólidos desses sete concelhos.

O sindicato responsabiliza também os edis pela greve de 24 horas que os trabalhadores vão realizar na próxima segunda-feira, 1 de agosto de 2022.

Na carta aberta, o STAL refere que a convocação da greve é a resposta dos trabalhadores ao “inaceitável comportamento” do Conselho de Administração, que não cumpre cabalmente o acordo assinado com o STAL em novembro de 2020. Além disso, continua a fugir aos pedidos de reunião para discutir as reivindicações dos trabalhadores.

O sindicato considera ainda incompreensível que as sete câmaras tenham um papel passivo face às práticas da administração da Braval e alertam que a atuação desta pode pôr em causa a qualidade do importante serviço público prestado por esta empresa.

Termos relacionados Sociedade
(...)