Está aqui

Teatro das Beiras recebe: “Ai o Medo que (Nós) Temos de Existir!”

A peça conta os anos que se seguiram à Revolução dos Cravos, desde a descoberta da liberdade e da democracia, às primeiras eleições livres, às conquistas de direitos de cidadania e de justiça social, ao acabar com a Guerra Colonial, à luta contra os golpes que os saudosos do Estado Novo iam perpetrando. Por Interior do Avesso.
Imagem de divulgação da peça “Ai o Medo que (Nós) Temos de Existir!”
Imagem de divulgação da peça “Ai o Medo que (Nós) Temos de Existir!”

No próximo dia 6 de maio, sexta-feira, o Teatro das Beiras na Covilhã recebe o Teatro Art’Imagem, com a peça “Ai o Medo que (Nós) Temos de Existir!”, com autoria e encenação de José Leitão, às 21:30.

A peça tem como mote “O que Abril nos deu, Novembro o tirou e ainda hoje não devolveu”. “Ai o Medo que (Nós) Temos de Existir!”, a última incursão à trilogia teatral “A Identificação de um (o meu) País!”, aborda a vida em Portugal desde o ano de 1975 até aos finais da década de 1980.

Através da peça e num palco de teatro contam-se os quinze anos de acontecimentos intensos que se seguiram à Revolução dos Cravos, desde os dias em que os portugueses descobriram o que era a liberdade e a democracia, às primeiras eleições livres, às conquistas de direitos de cidadania e de justiça social, ao acabar com a Guerra Colonial, lutando contra os golpes que os saudosos do Estado Novo iam perpetrando.

Quadro jovens atores, que ainda não eram nascidos no tempo em que os acontecimentos decorrem, interpretam e representam, através de imagens e vídeos, sons, coros, canções e movimento, uma variada gama de personas teatrais, factos históricos, fábulas políticas, fake news, testemunhos e narrativas discordantes, como se estivessem num autêntico jogo de espelhos, tomando para si textos e histórias, baralhando-se entre serem narradores ou personagens. Tudo isto acontece quanto ouvem as memórias pessoais de alguém que lhes conta a vida e a sua visão dos factos que viveu.

Notícia publicada no Interior do Avesso.

Termos relacionados Cultura
(...)