Está aqui

Suíça vota a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo

O referendo sobre o “Casamento para Todos” foi aprovado por 64,1% na Suíça, tendo sido votado favoravelmente em todos os cantões. Desde 2007 que têm sido autorizadas no país as uniões de facto entre pessoas do mesmo sexo.
Apoiantes do “Casamento para todos” em Berna, Suíça, 26 de setembro de 2021 – Foto de Peter Schneider/Epa/Lusa
Apoiantes do “Casamento para todos” em Berna, Suíça, 26 de setembro de 2021 – Foto de Peter Schneider/Epa/Lusa

O parlamento suíço e o Conselho federal tinham aprovado a proposta “Casamento para Todos”, mas a extrema-direita exigiu um referendo. Segundo a Lusa, os apoiantes da proposta disseram que a vitória colocaria os casais do mesmo sexo em pé de igualdade com os casais heterossexuais. A proposta aprovada em todos os cantões neste referendo facilita a cidadania das pessoas do mesmo sexo, permite aos casais do mesmo sexo adotar filhos juntos e permite também aos casais de lésbicas utilizar a doação de esperma regulamentada.

A Suíça torna-se assim no 30º país do mundo a aprovar o casamento entre pessoas do sexo e o 17º da Europa.

A Suíça só alargou o direito de voto a todas aas mulheres em 1990 e é tradicionalmente conservadora. De acordo com os apoiantes do “Casamento para Todos”, o casamento entre pessoas do mesmo sexo pode ainda demorar meses até que seja possível, devido a procedimentos administrativos e legislativos.

Além do referendo sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo, houve na Suíça um outro referendo que propunha o aumento dos impostos sobre os rendimentos de investimentos e capital, assim como sobre dividendos e rendimentos de propriedades de arrendamento.

Este referendo foi rejeitado por 64,9% dos votos e não teve maioria em nenhum cantão. A proposta visava assegurar uma melhor redistribuição de rendimentos e uma tributação mais justa.

Termos relacionados Internacional
(...)