Está aqui

STCP: trabalhadores votam contra proposta de aumento salarial

A proposta da administração lançaria a maior parte dos trabalhadores da empresa para o salário mínimo alegam. Os 400 trabalhadores presentes no plenário delegaram nos sindicatos a organização de formas de luta para “ exigir uma atualização mais vantajosa para os trabalhadores”.
Autocarro da STCP. Foto de KK70088/Flickr.
Autocarro da STCP. Foto de KK70088/Flickr.

Cerca de 400 trabalhadores dos STCP participaram esta quinta-feira num plenário que discutiu a situação da empresa e a proposta de revisão salarial da administração. No final, a maioria recusou aquela proposta por a considerar “insuficiente”.

À Lusa, Mário Barros, coordenador da Comissão de Trabalhadores da STCP, explicou que o valor proposto pela administração anda à volta dos 15 euros que variaria depois de com acordo com a situação de cada trabalhador, podendo “chegar aos 22, 23, 24 euros, mais coisa menos coisa. Era muito variável conforme a situação atual de cada trabalhador”.

De qualquer forma, isto significava que "uma grande faixa" dos trabalhadores da empresa iria em 2022 receber o salário mínimo “caso se concretize o que foi anunciado pelo governo”, ou seja o salário mínimo atingir os 705 euros. Entre eles contam-se “pessoal especializado, quer ao nível de oficinas, pessoal administrativo e mesmo ao nível dos motoristas”.

No plenário não ficaram desde logo decididos os próximos passos a tomar mas mandataram-se as organizações sindicais de forma a, em conjunto, encontrarem as formas de luta adequadas "para exigir uma atualização mais vantajosa para os trabalhadores".

Termos relacionados Sociedade
(...)