Está aqui

Sindicato da Polícia usa montagem falsa para lançar campanha contra ministro

O ministro da Administração Interna criticou a divulgação pública de fotografias do momento da captura de presos. O Sindicato Vertical de Carreiras da Polícia (SVCP) usa uma montagem falsa para acusar o ministro de não querer que se apure a verdade.
Imagem do post na página do facebook do SVCP
Imagem do post na página do facebook do SVCP

Na passada sexta-feira, foram divulgadas por órgãos de comunicação social fotos do momento da detenção dos presos que tinham fugido do Tribunal de Instrução Criminal do Porto. Nas imagens, viam-se três homens algemados e sentados no chão. Ainda na sexta-feira, foi anunciado que "o diretor nacional da PSP mandou instaurar um processo de inquérito para averiguar a divulgação das fotografias, que será efetuado pela Inspeção Nacional da PSP". No sábado, o ministro da Administração Interna (MAI), Eduardo Cabrita, criticou a divulgação das humilhantes fotos dos presos, afirmando que a "polícia portuguesa é uma polícia do Estado de Direito e das liberdades" e que "as imagens como as que ontem [passada sexta-feira] circularam não são admissíveis".

"Só há um inquérito, que é aquele que eu determinei à Inspeção-Geral da Administração Interna [IGAI], que realizasse por um lado às circunstâncias daquilo que terá sido uma falha de segurança - felizmente corrigida com a detenção em 24 horas dos indivíduos —, mas também àquilo que é absolutamente inaceitável, que é a publicação de imagens que não correspondem à forma de atuação da polícia portuguesa", afirmou o MAI na Praia da Vieira.

A Amnistia Internacional Portugal também criticou a divulgação da foto da detenção, tendo o seu diretor executivo, Pedro Neto, afirmado: "não acrescenta nada ao processo de justiça que está a ser realizado. Esta fotografia não acrescenta nada, pelo contrário, humilha as pessoas e fere-as na sua dignidade humana".

SVCP diz que o ministro “quer que 'rolem cabeças' e não que se apure a verdade”

Em sentido contrário, o Sindicato Vertical de Carreiras da Polícia (SVCP) lançou um ataque ao ministro, usando uma montagem falsa, que ainda está na página do facebook do SVCP.

Em post publicado na sua página no facebook, o SVCP escreve “Por favor, Sr. Ministro do MAI, Sr.s da Amnistia Internacional, Sr.ª Cancio e todos os demais....indignem-se”.

Na imagem usada o SVCP usa as fotos de três idosos com hematomas, como se tivessem sido agredidos pelos referidos detidos. Segundo o “Público”, as fotos não têm nada a ver com os detidos nem com Portugal, são de pessoas agredidas no Reino Unido e do Brasil, em 2015, 2013 e 2016.

Ao jornal, o vice-presidente do SVCP, Vítor Pereira, diz que as fotos do momento da detenção podiam não ter por origem um polícia e que "o que os profissionais da PSP exigem é que o princípio da inocência seja de igual forma aplicado a todos profissionais da Polícia". Sobre a origem das fotos dos idosos agredidos usadas no post, o SVCP não responde.

O jornal refere ainda que o MAI não se pronuncia sobre a publicação do post pelo SVCP e remete para o IGAI (Inspeção-Geral da Administração Interna) notícias sobre o processo.

Termos relacionados Sociedade
(...)