Está aqui

Quase 85% das casas vendidas em menos de 6 meses

Desde 2014, o investimento efectuado no setor imobiliário já ultrapassa os 70 mil milhões de euros, valor que se aproxima do montante pedido à troika. Só 4,44% das casas demoram mais de um ano a serem vendidas.
A rapidez destas vendas mostra a intensa procura que existe no setor imobiliário em Portugal. De acordo com a Associação Portuguesa de Promotores e Investidores Imobiliários (APPII), esta procura representou, no ano passado, 11% do PIB.
A rapidez destas vendas mostra a intensa procura que existe no setor imobiliário em Portugal. De acordo com a Associação Portuguesa de Promotores e Investidores Imobiliários (APPII), esta procura representou, no ano passado, 11% do PIB.

As estimativas foram dadas ao Público pelo presidente da Associação Portuguesa dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIB).

Em termos estatísticos, não é possível distinguir um proprietário que tem um imóvel há 20 anos e que o põe agora à venda de um que acabou de comprá-lo para o vender após uns meses. Contudo, junto dos mediadores imobiliários, 70% do mercado, é possível perceber que o tempo de venda de um imóvel tem estado a decrescer acentuadamente.

“Em 2014 e 2015 o tempo médio de venda era superior a dois anos. Actualmente, um terço dos imóveis demora entre um a três meses a ser vendido.” afirma Luís Lima, presidente da APEMIP, acrescentando que “a percentagem das vendas em menos de três meses vai aumentar este ano”.

De acordo com os dados divulgados pela APEMIP, quase 85 por cento dos imóveis demoram até seis meses a ser vendido. Entre um a três meses, são vendidos 37,7 %. Entre quatro e seis meses, são vendidos 46,67 %. De resto, apenas 4,44% das casas demoram mais de um ano a serem vendidas.

A rapidez destas vendas mostra a intensa procura que existe no setor imobiliário em Portugal. De acordo com a Associação Portuguesa de Promotores e Investidores Imobiliários (APPII), esta procura representou, no ano passado, 11% do PIB.

Termos relacionados Sociedade
(...)