Está aqui

"PSD e CDS retiraram as concessões para embaratecer custo do trabalho"

Carlos Matias intervém sobre a devolução do direito a transporte gratuito a trabalhadores, familiares e reformados de algumas empresas de transporte.
Carlos Matias.

"O direito a transporte gratuito a trabalhadores, familiares e reformados de algumas empresas de transporte como a CP, sempre foi um salário indireto, uma contrapartida pelo trabalho prestado, com tradução financeira óbvia. Nunca foi um privilégio que se pode tirar em qualquer altura, mas sim um direito que se pode traduzir em instrumentos legais.

Depois do corte dos vencimentos, depois do aumentado dos horários de trabalho, depois do embaratecimento do custo das horas extraordinárias e em dias de descanso, depois da retirada de feriados, depois de tudo isto, o governo do PSD e do CDS-PP retirou também as concessões, para embaratecer o custo do trabalho. Sendo remunerações indiretas, as concessões são matéria de negociação coletiva, mas como a direita também bloqueou a negociação coletiva, não encontrou melhor forma do que, em 2013, retirar as concessões à força, pela via do Orçamento do Estado.

O que hoje propomos e defendemos é a sua reposição nas exatas condições em que foram retiradas, abrindo caminho à posterior negociação coletiva. Uma reposição que faz justiça a quem trabalha ou já trabalhou, e que tão desrespeitosamente foi tratado pelo PSD e pelo CDS-PP."

C. Matias: "Reposição do direito a transporte faz justiça a quem trabalhou e trabalha

Termos relacionados Orçamento do Estado 2016, Política
(...)