Está aqui

Promessa de Trump vai deixar 24 milhões sem cobertura de saúde

O plano de Trump e dos Republicanos para acabar com o Obamacare vai tirar o seguro de saúde a 24 milhões de pessoas na próxima década. E os mais afetados serão os idosos em zonas rurais que deram a vitória ao magnata nas presidenciais.
Donald Trump
Foto Michael Vadon/Flickr

As contas do Gabinete Orçamental do Congresso à proposta dos Republicanos para substituir a cobertura de saúde aprovada pela administração Obama – conhecida por Obamacare – vai deixar 14 milhões de pessoas sem seguro de saúde já no próximo ano. O número de pessoas afastadas da cobertura de saúde poderá subir para 24 milhões em 2026, aponta o mesmo organismo.

Na campanha eleitoral e já no decurso do seu mandato, Donald Trump prometeu acabar com o Obamacare e substitui-lo por um sistema  que iria garantir melhores cuidados de saúde a um preço inferior que o sistema implementado por Obama. Apesar das maravilhas prometidas no novo sistema e da tendência para o novo presidente colocar o seu nome nas suas criações, Donald Trump sempre se recusou a chamar Trumpcare ao sistema que propõe para a saúde dos norte-americanos.

O jornal Los Angeles Times foi analisar quem serão os maiores perdedores com o novo modelo proposto pelos Republicanos. E concluiu que são os idosos de baixo rendimento residentes em zonas rurais conservadoras, ou seja, o eleitorado que garantiu a vitória de Trump nas presidenciais.

Em quase 1500 localidades por todo o país – 90% das quais votaram maioritariamente em Trump –, estes sexagenários com rendimento aproximado de 30 mil dólares anuais podem perder mais de 6 mil dólares anuais em apoios federais à saúde, aponta o jornal numa previsão secundada por vários estudos de organizações independentes.

(...)