Está aqui

Procura de alojamento local aumenta 742% em Portugal

Uma semana depois da abertura do espaço aéreo do Reino Unido para Portugal, a procura por este tipo de estabelecimentos aumentou exponencialmente. Companhias aéreas Ryanair e EasyJet também aumentaram a sua capacidade com 195 mil lugares adicionais.
Pessoas no Chiado, Lisboa
Foto de Ana Mendes.

A empresa Guest Ready, considerada líder mundial em gestão de arrendamento de curto prazo, e presente em Portugal desde 2018, registou um aumento de 742% na procura de estabelecimentos de alojamento local, uma semana depois de o país ter entrado na “lista verde” das viagens do Reino Unido.

No comunicado emitido pela empresa, ao qual o Jornal Económico teve acesso, é dito que as reservas de cidadãos britânicos representaram apenas 4% do total de reservas em Portugal durante os primeiros quatro meses de 2021, mas que este número subiu para 24% após a divulgação oficial do governo do Reino Unido.

A notícia refere ainda que após a comunicação do Governo do Reino Unido, de que Portugal estaria incluído na “lista verde” de destinos do Reino Unido, as companhias aéreas Ryanair e EasyJet aumentaram a sua capacidade com 195 mil lugares adicionais.

Em declarações ao Jornal Económico, Rui Silva, diretor Executivo da GuestReady em Portugal, salienta que “após a comunicação oficial, as reservas dispararam e não abrandaram desde então, o que reforça o nosso otimismo para esta temporada de verão. Estamos no caminho certo para chegar a resultados semelhantes aos de 2019”.

Com a maioria das suas mil unidades de alojamento local localizadas nas cidades de Lisboa e do Porto, o CEO da empresa espera uma rápida recuperação deste setor turístico. “Esperamos uma recuperação mais rápida do que os hotéis, já que muitos viajantes preferem acomodações alternativas, dada a maior privacidade e controle sanitário” sublinha Alexander Limpert.

Termos relacionados Sociedade
(...)