Está aqui

Princesa da Bélgica e Jane Fonda detidas durante manifestações pelo clima

Milhares de pessoas manifestaram-se no centro de Copenhaga, onde se realizou a cimeira da rede de cidades pelo clima, para exigir ações concretas contra a crise climática. Esta sexta-feira tiveram ainda lugar iniciativas em várias outras cidades, entre as quais Washington e Londres.
Protesto convocado pelo movimento Extinction Rebellion, em Londres. Foto de FACUNDO ARRIZABALAGA, EPA/Lusa.
Protesto convocado pelo movimento Extinction Rebellion, em Londres. Foto de FACUNDO ARRIZABALAGA, EPA/Lusa.

Na capital dinamarquesa, os manifestantes reclamaram por "justiça climática" e medidas efetivas para reduzir a pegada ecológica nas cidades. A iniciativa contou com a participação da ativista e congressista democrata norte-americana Alexandria Ocasio-Cortez.

"Todos somos parte de um movimento global de pessoas trabalhadoras que se preocupam com o clima e a preservação das gerações futuras", frisou Ocasio-Cortez durante o seu discurso.

A congressista norte-americana teceu críticas aos presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e do Brasil, Jair Bolsonaro, e defendeu a importância dos movimentos de massa.

Em Washington, os manifestantes, que exigem mais ação do governo na luta contra as alterações climáticas, foram detidos e serão acusados de perturbar e obstruir o acesso ao Congresso. Entre eles encontra-se Jane Fonda, de 82 anos.

“Vou usar o meu corpo, que é agora de alguma forma famoso e popular pela série que vou fazer no Distrito de Colúmbia, e vamos fazer uma manifestação todas as sextas-feiras”, afirmou a atriz e ativista ao jornal The Washington Post.

“Vamos incorrer em desobediência civil e vamos ser presos a cada sexta-feira”, reforçou.

Jane Fonda lembrou que “Greta disse que temos que atuar como se a casa estivesse a arder”: “Chamarei a estes protestos o simulacro de incêndio das sextas-feiras”, vincou.

“Vocês não veem, mas eu tenho uma armadura que me protege (…). Tenho 82 anos. Não há nada que possam fazer-me. Não importa o que façam”, acrescentou.

A campanha “simulacro de incêndio das sextas-feiras” anunciou em comunicado que os protestos vão manter-se, pelo menos, até meados de janeiro e que contarão com a presença de “celebridades científicas, economistas e pessoas das comunidades afetadas”.

Jane Fonda é uma atriz, escritora e ativista norte-americana, filha do ator Henry Fonda. No cinema recebeu dezenas de prémios, entre eles dois óscares para a melhor atriz.

Londres também foi palco de protestos.

 

De acordo com o Le Soir, a princesa Esmeralda da Bélgica foi detida durante uma ação do movimento ativista ambiental Extinction Rebellion, em Londres. 

A princesa de 63 anos, citada pelo jornal belga, explica que acabou por ser libertada sem qualquer acusação, mas permanece "sob investigação".

"Através da sua mobilização, os grupos do Extinction Rebellion estão a criar um novo discurso", avançou Esmeralda da Bélgica, sublinhando que, “até agora, todas as manifestações e outras tentativas de fazer as autoridades agirem resultaram em boas palavras e compromissos raramente seguidos por ação concreta".

Na segunda-feira, o movimento lançou uma série de iniciativas para pressionar os governos a agirem perante a crise climática. 

Já na quinta-feira, o antigo atleta paralímpico e ativista ambiental James Brown subiu ao topo de um avião da British Airways estacionado no aeroporto de London City, no Reino Unido, como parte dos protestos dos Extintion Rebellion.

 

Termos relacionados Ambiente
(...)