Está aqui

PREVPAP: Precários da FCSH pedem ao diretor que apoie a regularização

Numa carta aberta, o núcleo de bolseiros, investigadores e gestores de Ciência da FCSH/Universidade Nova pede ao diretor que o seu parecer à Comissão de Avaliação Bipartida reconheça que estão a cumprir funções de natureza permanente.
Mural com a imagem de Salgueiro Maia numa das portas da FCSH, foto retirada do Google Maps.

As reuniões da Comissão de Avaliação Bipartida da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior têm início esta sexta-feira para avaliar quantos trabalhadores com vínculo precário se enquadram no Programa de Regularização Extraordinária dos Vínculos Precários na Administração Pública (PREVPAP).

Entre eles estão “centenas de investigador@s, técnic@s, funcionári@s, docentes, gestor@s e comunicador@s de ciência com vínculos precários”, diz o Núcleo de Bolseir@s, Investigador@s e Gestor@s de Ciência da NOVA FCSH na carta aberta entregue na véspera da reunião ao diretor da Faculdade, Francisco Caramelo.

Para este Núcleo, “o PREVPAP constitui uma oportunidade única para regularizar os vínculos laborais de quem, em horário parcial ou completo, desempenha funções correspondentes a necessidades permanentes”. Por isso apelam ao diretor da FCSH para seguir o exemplo de outras instituições do ensino superior, cujos órgãos de gestão deram parecer positivo à integração de quem trabalha com vínculo precário e se enquadra nos critérios para a integração nos quadros.

“Sem estabilidade laboral, não é possível constituir grupos de investigação nem corpos docentes, nem equipas que lhes dão apoio, coesos, condição para atingir resultados científicos relevantes, melhorando a investigação, a docência e as demais funções de apoio às mesmas”, sublinham os subscritores desta carta aberta.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados PREVPAP, Sociedade
Comentários (1)