Presidente da COP28 acusado de greenwashing

30 de maio 2023 - 18:52

Membros da equipa de Sultan Al Jaber editaram páginas da Wikipedia que destacavam o seu papel como CEO da companhia petrolífera dos Emirados Árabes Unidos Abu Dhabi National Oil Company.

PARTILHAR
Sultan Al Jaber. Foto ADNOC Group/Facebook

De acordo com o Center for Climate Reporting e o Guardian, a equipa de Al Jaber sugeriu que os editores da Wikipedia removessem da página do ministro da indústria e tecnologia avançada dos Emirados Árabes Unidos a referência a um acordo que Al Jaber assinou em 2019 com os gigantes de investimentos americanos BlackRock e KKR para o desenvolvimento da infraestrutura de oleodutos.

Pediram também que eliminassem uma citação do Financial Times que destaca a dissonância entre o papel de Al Jaber como czar climático dos Emirados Árabes Unidos e sua condução da expansão de combustíveis fósseis da Abu Dhabi National Oil Company (ADNOC). Em vez disso, a equipa do CEO da ADNOC sugeriu que a página indicasse que a empresa estava a utilizar as receitas desse aumento na produção de petróleo para “investir na captura de carbono e tecnologias de combustível verde”.

Mais recentemente, um membro da sua equipa editou diretamente a página da Wikipedia da cimeira do clima. Logo abaixo de uma citação da Amnistia Internacional que diz que Al Jaber “não pode ser um intermediário honesto para negociações climáticas quando a empresa que ele lidera planeia causar mais danos climáticos”, um funcionário do ministro acrescentou uma citação de um editorial da Bloomberg que refere que “Al Jaber é precisamente o tipo de aliado que o movimento climático precisa”.

 

O governo dos Emirados Árabes Unidos, que controla cerca de 6% das reservas mundiais de petróleo, foi criticado por nomear um líder do combustível fóssil como chefe da 28ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP28) , que será realizada em Dubai em novembro.

Na semana passada, 130 advogados dos Estados Unidos e da União Europeia pediram que Al Jaber fosse removido do seu cargo de presidente da cimeira. Enquanto isso, Al Jaber tem trabalhado com grandes empresas de consultoria e agências de relações públicas para promover o seu trabalho como defensor do investimento dos Emirados Árabes Unidos em energia verde.

A sua nomeação como presidente da COP28 foi, por outro lado, elogiada por pessoas como John Kerry, o enviado presidencial especial dos EUA para o clima, e outras figuras-chave na diplomacia climática internacional. Apontando para o trabalho de Al Jaber sobre questões climáticas na última década, um porta-voz da COP28 disse: “Continuaremos a garantir que todas as fontes de informação publicamente disponíveis sobre a presidência e sua liderança permaneçam factualmente precisas e atualizadas”.

A ADNOC tem seguido um caminho de expansão da produção de combustível fóssil dos Emirados Árabes Unidos, apesar de a Agência Internacional de Energia ter alertado que novos projetos de petróleo e gás não devem avançar se quisermos atingir zero emissões líquidas de carbono até 2050.