Está aqui

Preh na Trofa tem 12 pessoas infetadas e 70 em quarentena. Sindicato exige medidas

A PREH é uma fábrica de componentes de automóveis, que emprega cerca 1.200 pessoas. Sindicato exigiu esta segunda-feira “medidas imediatas” e “garantias dos direitos de todos os trabalhadores”.
A PREH é uma fábrica de componentes de automóveis, que emprega cerca de 1.200 pessoas - Foto da CGTP/arquivo
A PREH é uma fábrica de componentes de automóveis, que emprega cerca de 1.200 pessoas - Foto da CGTP/arquivo

Segundo a agência Lusa, a administração confirmou a existência do surto na empresa, havendo 12 pessoas infetadas, enquanto cerca de 70 pessoas estão em casa, em quarentena.

O gerente da Preh, António Lima, disse à Lusa: "A situação está controlada e mantemos contactos diários e permanentes com o delegado de saúde local, seguindo todas as orientações da DGS [Direção-Geral da Saúde]. O foco foi detetado e está muito associado a uma linha específica de produção".

Na segunda-feira, o sindicato dos trabalhadores das indústrias transformadores, energia e atividades do ambiente do norte (Site-Norte) exigiu “medidas imediatas” à empresa e à DGS.

"Tendo sempre em primeiro lugar a defesa intransigente da saúde e dos direitos dos trabalhadores, este sindicato exige que a Direção-Geral de Saúde tome imediatamente as medidas que salvaguardem esses mesmos interesses", referiu o Site-Norte, em nota enviada à comunicação social.

O Site-Norte sublinhou ainda que é "da inteira responsabilidade da administração da empresa a disponibilização das condições exigíveis, bem como a garantia dos direitos de todos os trabalhadores".

O gerente da PREH, nas declarações à Lusa, acrescentou que a empresa avançou com planos de contingência desde março e que o uso de máscara e viseira nos postos de trabalho são medidas obrigatórias.

A PREH é uma fábrica de componentes de automóveis que emprega cerca de 1.200 pessoas, residentes na Trofa e noutros concelhos do distrito do Porto.

Termos relacionados Sociedade
(...)