Está aqui

Preço das casas sobe 10,3% em 2018

O Índice de Preços da Habitação (IPHab) registou uma variação média anual de 10,3% em 2018, 1,1% acima do ano anterior. A informação é do Instituto Nacional de Estatística (INE).
Fotografia de Paulete Matos
Fotografia de Paulete Matos

O INE refere que “o aumento médio anual dos preços das habitações existentes (11,0%) em 2018 continuou a superar o das habitações novas (7,5%)”. No último trimestre de 2018, a taxa de variação homóloga do IPHab fixou-se em 9,3%, o que corresponde a mais 0,8 pontos percentuais do que no trimestre anterior. Para mais, o crescimento dos preços das habitações existentes (9,5%) foi mais intenso que o das habitações novas (8,5%).

Ao mesmo tempo, em 2018 transacionaram-se 178.691 habitações, mais 16,6% do que ano anterior. Este valor é também o mais elevado de sempre. Destas, 85,2% foram de alojamentos existentes.

No total, as transações corresponderam ao valor de 24,1 mil milhões de euros. Em 2017, o valor foi de 24,4% menos.

Para além disto, em 2018, o preço médio do arrendamento em Portugal aumentou 37%. O preço das vendas também aumentou em 25%. A Comissão Europeia alertou para os aumentos numa nota técnica preparada para o reunião do Eurogrupo. Na Europa, vários países optaram por políticas de rendas controladas.

O aumento dos preços tem alertado até as imobiliárias, que chegam a considerá-los impossíveis. A grande procura e o “excesso de otimismo” dos proprietários está a atirar preços das casas em Portugal para níveis impossiveis, afirmou o CEO da imobiliária Century 21 à Dinheiro Vivo. Não havendo solução à vista pela dinâmica do mercado, está em curso uma fuga para as periferias.

Termos relacionados Sociedade
(...)