Está aqui

Precários denunciam humilhação de desempregados em montra de loja

O grupo Calzedónia resolveu expor os candidatos a emprego a serem entrevistados na montra de uma das suas lojas. Os Precários Inflexíveis vão apresentar queixa à Autoridade para as Condições do Trabalho.
Foto da montra da loja publicada pelos Precários Inflexíveis.

“Os candidatos a emprego foram obrigados a realizar a entrevista na montra de uma loja, num triste espectáculo de exposição e vexação. O direito à privacidade é um dos direitos mais elementares de todos os trabalhadores, ainda mais no processo de contratação”, criticam os Precários Inflexíveis, que publicaram a imagem da montra onde decorria a entrevista de emprego na sua página do Facebook.

A foto teve centenas de partilhas e de comentários negativos em relação à marca, pela humilhação a que expõe os seus candidatos a emprego.

 

A empresa Calzedonia promoveu hoje, em Lisboa, uma lamentável sessão de recrutamento. Os candidatos a emprego foram...

Posted by Precários Inflexíveis on  Quinta-feira, 29 de Outubro de 2015

Em declarações ao Público, Adriano Campos, dos Precários Inflexíveis, afirmou que Calzedónia "já é conhecida por pagar mal aos seus funcionários e de promover uma política de precariedade". E que a nova ação de marketing da empresa "acaba por ir contra o direito básico à privacidade no processo de candidatura a um emprego".

Também contactado pelo Público, o advogado Fausto Leite, especialista em direito laboral, diz que a atitude da empresa é “oportunista”: “Aproveitam o drama do desemprego e expõem de forma humilhante as pessoas que andam à procura de emprego”, numa iniciativa que “ofende a dignidade dos candidatos” e “ofende o princípio da igualdade no acesso a emprego e no trabalho e da proibição de discriminação” previsto no Código do Trabalho. Nem a marca nem a ACT responderam às questões enviadas pelo jornal.

Termos relacionados Sociedade
Comentários (2)