Está aqui

Poluição na ribeira de Tabuaças: Bloco questiona o governo

Os deputados bloquistas pretendem que se identifiquem e eliminem focos de poluição, se punam os prevaricadores e se restituam as condições naturais desta ribeira em Vieira do Minho para “proteger a biodiversidade”.
Imagem da reportagem da Vieira do Minho TV que deu a conhecer o caso de poluição.
Imagem da reportagem da Vieira do Minho TV que deu a conhecer o caso de poluição.

As descargas poluentes na ribeira de Tabuaças foram tornadas públicas a 8 de outubro, através da comunicação social local, nomeadamente a Vieira do Minho TV. Segundo as informações divulgadas, ocorreram entre a Central de Camionagem de Vieira do Minho e a Escola Básica Domingos de Abreu.

Este curso de água situa-se em Vieira do Minho, distrito de Braga, sendo um afluente do rio Ave.

O episódio motivou o envio de uma pergunta ao Ministério do Ambiente e da Ação Climática dos deputados bloquistas José Maria Cardoso, Alexandra Vieira e Maria Manuel Rola, onde questionam se o governo teve conhecimento destes factos.

Os bloquistas pretendem ainda saber que medidas o governo vai tomar para "garantir a identificação e responsabilização" de quem poluiu. E, para além da “identificação e eliminação dos focos poluidores” e da “punição dos prevaricadores”, defendem ser necessária “a despoluição da linha de água afetada” para restituir as “condições naturais da ribeira de forma a proteger a biodiversidade”.

O titular da pasta, João Pedro Matos Fernandes, deverá responder sobre "que medidas o Ministério do Ambiente e da Ação Climática assumiu ou vai assumir, eventualmente em articulação com o município de Vieira do Minho, para pôr cobro às descargas poluidoras e garantir a boa qualidade da ribeira de Tabuaças".

Termos relacionados Ambiente
(...)