Está aqui

PJ detém cinco suspeitos da morte de Luís Giovani

Os detidos têm entre 22 e 35 anos e a Judiciária diz terem sido apreendidos “elementos probatórios relevantes” nas buscas realizadas.
Foto de Mariana Carneiro.

Em comunicado, a Polícia Judiciária informou esta sexta-feira que procedeu na véspera a buscas domiciliárias, inquirições e interrogatórios de várias pessoas, suspeitas de estarem envolvidas nos acontecimentos que determinaram a morte do estudante cabo-verdiano Luís Giovani em Bragança.

“Na sequência desta ação operacional, envolvendo investigadores e peritos da Polícia Judiciária, foram detidos cinco homens, com idades entre os 22 e os 35 anos, tendo sido apreendidos elementos probatórios relevantes”, refere a PJ acerca desta investigação que “tem vindo a ser conduzida em estreita articulação com o Ministério Publico de Bragança, titular do Inquérito”.

Os cinco detidos serão presentes a um juiz e após o interrogatório serão aplicadas as medidas de coação. A PJ remete para mais tarde esclarecimentos adicionais sobre a investigação.

A morte de Luís Giovani por um grupo de pessoas em Bragança ocorreu em meados de dezembro. O jovem esteve vários dias em coma no hospital, tendo falecido a 31 de dezembro. Só a partir dessa data a Polícia Judiciária passou a comandar a investigação. A ausência de progressos visíveis na investigação, a começar pela identificação dos suspeitos das agressões que lhe provocaram a morte, provicou uma onda de indignação em Cabo Verde e também em Portugal, com a realização de manifestações com milhares de pessoas a exigir justiça para Giovani.

Termos relacionados Sociedade
(...)