Está aqui

Pilotos de barra e portos em greve

A greve desta terça e quarta-feira vai repetir-se nos dias 6 e 7 de dezembro. Exigem o cumprimento do acordo que permite a aposentação aos 60 anos. 
Pilotos de barra e portos em greve. Fotografia: Porto da Graciosa

O sindicato dos capitães, oficiais pilotos, comissários e engenheiros da marinha mercante (OficiaisMar), afecto à Federação dos Sindicatos dos Transportes e Telecomunicações (FECTRANS), anunciou uma greve dos pilotos de barra e dos portos para os dias 29 e 30 de novembro bem como para 6 e 7 de dezembro. 

“Reivindica-se o cumprimento do acordo de 7 de agosto de 2019, com as administrações portuárias, obtido após longas negociações, promovidas pela tutela de então, em que se procurava dar resposta a uma justa reivindicação destes profissionais respeitante à possibilidade da antecipação da aposentação/reforma a partir dos 60 anos de idade”, refere o OficiaisMar em comunicado. 

“Apesar de todas as tentativas de diálogo com a tutela ao longo dos últimos três anos, consideram-se esgotadas as possibilidades de negociação, tanto mais que, em reunião no Ministério das Infraestruturas e Habitação, realizada no passado dia 21 de setembro de 2022, foi claramente dito que o Governo não implementaria este acordo” afirma a estrutura sindical. 

Os trabalhadores reclamam a “implementação do projeto de proposta de diploma, subscrito pelos sindicatos representativos dos pilotos de barra e portos e pelas administrações portuárias em 7 de agosto de 2019” e que “reconhece a natureza especialmente penosa e desgastante da atividade profissional exercida pelo pessoal técnico de pilotagem ao serviço das administrações portuárias, garantindo a estes profissionais a justa possibilidade da aposentação/reforma a partir dos 60 anos de idade”.

A greve decorre entre a meia noite de dia 29 e prolonga-se até ao final do dia 30 de novembro; repete nos mesmos moldes, nos dias 6 e 7 de dezembro. 

Termos relacionados Sociedade
(...)