Está aqui

Parlamento catalão cercado por milhares de “indignados”

Na manhã desta quarta-feira, em Barcelona, a polícia compareceu em força junto ao parlamento para travar o protesto do Movimento de 15 Maio e garantir a passagem dos deputados. O presidente do parlamento teve mesmo de deslocar-se de helicóptero.
Cerca de 2500 pessoas do Movimento 15-M estão concentradas desde terça-feira nos arredores do parque da Ciutadella, onde se situa o parlamento regional da Catalunha. Foto Toni Albir/EPA/LUSA.

Os protestos intensificaram-se na manhã desta quarta-feira. Depois de uma noite de protesto pacífico contra o debate do orçamento regional (que prevê uma redução de 10 por cento da despesa pública, nas prestações sociais e no sector da saúde), 2 mil manifestantes do Movimento 15 de Maio (15-M) formaram uma barreira para impedir a entrada dos 135 deputados. A maioria teve de entrar sob escolta da brigada anti-distúrbios, sob muitos insultos e queda de objectos. O presidente do parlamento teve mesmo de deslocar-se de helicóptero.

A polícia tentou dispersar os manifestantes, o que deu origem a confrontos violentos dos quais resultaram 23 feridos.

Os manifestantes concentraram-se nas ruas que envolvem o parlamento vindos de 14 manifestações organizadas a partir dos bairros e da periferia de Barcelona. Juntaram-se durante a tarde de terça-feria e ali permaneceram durante a noite. Como a polícia conseguiu abrir caminho para os deputados, os “indignados” preparam-se agora para reforçar o cerco quando os parlamentares tiverem de sair do edifício.

Os indignados dirigiram-se publicamente aos deputados para que não viessem ao Parlamento esta quarta-feira, boicotando as medidas de austeridade. Instaram os parlamentares a título individual dizendo-lhes que se estão conscientes do que farão estes cortes sociais à maioria da população não deveriam comparecer no Parlamento. "Se vierem e nos encontrarem à porta, terão duas opções: voltar para trás ou unir-se a nós", cita o La Vanguardia.

Cerca de 2500 pessoas do Movimento 15-M estão concentradas desde terça-feira nos arredores do parque da Ciutadella, onde se situa o parlamento regional da Catalunha, naquela que é a primeira grande acção de protesto em Barcelona desde que o movimento decidiu abandonar formalmente o acampamento que manteve quatro semanas na Praça da Catalunha.
 

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
(...)