Está aqui

“Panama Papers”: maior quantidade de informação de sempre divulgada a 9 de maio

No âmbito da investigação dos “Panama Papers” o Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ) revelou que, a 9 de Maio, vai tornar pública a “maior quantidade informação de sempre” sobre empresas e os seus proprietários em offshore.

“O banco de dados vai incluir informações sobre mais de 200.000 empresas, fundos, fundos incorporados e fundações em 21 paraísos fiscais desde Hong Kong até ao Nevada, nos Estados Unidos”, afirma, na sua página na Internet, o ICIJ citado pelo jornal “Público”.

Para o consórcio, este é o “próximo passo da investigação que dura há um ano e ainda está em curso”.

A investigação engloba uma centena de jornais em todo o mundo que estão a analisar 11,5 milhões de documentos reveladores de bens em paraísos fiscais de 140 responsáveis políticos e personalidades públicas.

Escândalo atinge mais de 200 países

Ainda de acordo com o Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação, que reuniu para este trabalho 370 jornalistas de mais de 70 países, mais de 214.000 entidades offshore estão envolvidas em operações financeiras em mais de 200 países e territórios em todo o mundo. A documentação é proveniente da empresa de advogados do Panamá “Mossack Fonseca”.

A divulgação deste escândalo tornou público um vasto sistema de evasão fiscal que tem suscitado ondas choque mundial e levou já à abertura de várias investigações.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Panama Papers, Sociedade
Comentários (1)