Está aqui

Ocean Viking: 82 migrantes podem desembarcar em Lampedusa

O navio Ocean Viking vai desembarcar em Lampedusa poucos dias depois de resgatar do Mediterrâneo 82 migrantes. Autorização pode indicar uma mudança de linha do novo governo italiano, após a saída de Matteo Salvini para a oposição.
Foto: MSF/Twitter.
Foto: MSF/Twitter.

O navio humanitário Ocean Viking, com 82 migrantes resgatados do mar, teve autorização para desembarcar em Lampedusa, anunciou este sábado nas redes sociais os Médicos Sem Fronteiras (MSF), ONG que opera o navio junto com a SOS Mediterrâneo. A notícia sugere uma mudança de linha do novo governo italiano face às duríssimas políticas anti-imigração do ex-ministro Matteo Salvini, agora na oposição. Em agosto passado, o Ocean Viking ficou por ordem de Salvini mais de duas semanas retido no mar com 356 migrantes a bordo.

Ultrapassada a crise de agosto, o Ocean Viking voltou ao mar e resgatou 50 pessoas no Mediterrâneo a 8 de setembro. No dia 10, resgatou mais 34 pessoas inicialmente resgatadas por um veleiro, que não tinha condições para as manter a bordo.

De volta à costa, as autoridades italianas "acabam de oferecer ao Ocean Viking um porto de desembarque seguro. Depois de seis dias do primeiro resgate, os 82 migrantes a bordo desembarcarão em breve em Lampedusa", escreveram os MSF. Há dois dias, a 12 de setembro, o governo italiano anunciou que vários países europeus aceitaram acolher os migrantes a bordo, sem especificar quais. A guarda costeira italiana está a analisar se permite a entrada em Lampedusa do Ocean Viking ou se transfere os migrantes para barcos italianos em águas internacionais e os transporta para terra.

O novo governo italiano, empossado a 5 de setembro , mantém o independente Giuseppe Conte como primeiro-ministro, agora numa coligação entre o Movimento 5 Estrelas e o Partido Democrata (centro-esquerda), após a Liga Norte de Matteo Salvini ter saído do governo em agosto. A Liga fez pressão pela realização de novas eleições, que as sondagens indicavam que poderia ganhar, mas acabou por se ver excluída do poder quando o 5 Estrelas e o PD puseram de parte uma longa inimizade e acordaram um novo programa de governo entre si.

O decreto de Matteo Salvini que proíbe barcos de salvamento de migrantes de entrar em águas territoriais italianas continua em vigor.

Termos relacionados Crise dos refugiados, Internacional
(...)