Está aqui

Nasceu bebé com ADN de três pessoas

Nasceu esta semana na Grécia um bebé com material genético de três pessoas. Técnica utilizada pode ajudar no futuro mulheres com problemas de fertilidade.
Fertilização in vitro. Imagem de DrKontogianniIVF/Wikimedia Commons.
Fertilização in vitro. Imagem de DrKontogianniIVF/Wikimedia Commons.

Uma mulher de 32 anos deu à luz na Grécia um bebé com material genético de três pessoas. O bebé tem o ADN da mãe, do pai e uma outra mulher, que doou o óvulo.

A mãe, uma cidadã grega de 32 anos, tinha já recorrido a vários tratamentos de fertilidade, incluindo a fertilização in vitro, sem sucesso. Uma equipa médica do Institute of Life de Atenas, liderada pelo embriologista Panagiotis Psathas, recolheu o óvulo de uma dadora, retirou-lhe parte do material genético, substituiu-o introduzindo cromossomas vindos da mãe e fertilizou-o com esperma do pai. O embrião assim obtido foi implantado no útero da mãe. O bebé nasceu esta quarta-feira com aproximadamente três quilos.

A técnica de substituição mitocondrial utilizada — designada em inglês como maternal spindle transfer (MST) — já fora usada num bebé que nasceu no México em 2016, na altura para evitar a transmissão de uma doença hereditária. A mãe do bebé mexicano sofria de síndroma de Leigh, uma doença do sistema nervoso que vitimara já dois filhos seus anteriormente no passado.

A equipa grega aplicou agora esta técnica num caso de natureza diferente com sucesso. O embriologista-chefe manifestou no comunicado do Institute of Life orgulho com uma "inovação internacional na procriação assistida" que permite agora "às mulheres que tiveram múltiplas falhas na fertilização 'in vitro' ou que sofrem de doenças genéticas raras mitocondriais ter um filho". O bioquímico português Nuno Costa Borges, colaborador científico da equipa grega, elogiou "a técnica extraordinária que irá permitir a inúmeras mulheres realizarem o seu sonho de se tornarem mães com o seu próprio material genético".

Termos relacionados Ciência, Sociedade
(...)