Está aqui

“Não queremos uma Europa de offshore”

A defesa do Estado Social, o combate às alterações climáticas e a defesa dos direitos dos trabalhadores. Estas foram as prioridades da campanha eleitoral do Bloco que Marisa Matias sintetizou esta segunda-feira numa ação de campanha na rua Morais Soares em Lisboa.
Foto de Paula Nunes

Na rua Morais Soares, Marisa Matias lembrou o caráter simbólico das duas ações de campanha que tinha realizado antes no dia que marca o arranque oficial da campanha eleitoral para o Parlamento Europeu. A visita a uma escola “que já eliminou os plásticos” e o contacto com estivemos também em contacto com trabalhadores por turnos “que são dos que estão mais afetados pela legislação da troika e ainda não viram justiça relativamente à sua situação feita após a saída da troika”.

A cabeça de lista do Bloco às eleições europeias aproveitou assim esta ocasião para avançar com três prioridades programáticas: a defesa do Estado Social, o combate às alterações climáticas e a defesa dos direitos dos trabalhadores.

A Europa offshore contra a Europa dos direitos das pessoas

A candidata contrapôs ainda a Europa dos poderes à Europa dos direitos: “nós não queremos uma Europa de offshore, em que o dinheiro só tenha direitos e não tenha deveres e as pessoas só têm deveres não têm direitos.” Pelo contrário, “nós queremos uma Europa que responda aos problemas das pessoas e que cumpra as promessas que lhes fez”, afirmou.

Uma campanha de proximidade: “queremos mesmo estar com as pessoas”

E porque o centro são as pessoas, Marisa Matias explicou o modo como quer fazer campanha: “faremos desta campanha um debate sobre o que é essencial. E o essencial é falarmos dos problemas concretos das pessoas.” Assim, “não temos medo de conversar com as pessoas, de ir ao seu encontro, de ouvir os seus problemas. Queremos mesmo estar com as pessoas”.

Questionada pelos jornalistas presentes sobre a campanha do Partido Socialista, assinalou: “estou no Parlamento Europeu o tempo suficiente para saber que aquilo que o Partido Socialista tem defendido em Portugal condicionado pela esquerda não é o que tem defendido no Parlamento Europeu.”

Termos relacionados Europeias 2019, Política
(...)