Está aqui

Museu de Nova Iorque devolve à Nigéria três obras saqueadas

Investigação apurou que os artefactos tinham sido saqueados pelas forças britânicas em 1897. Protocolo com a Nigéria vai tentar apurar a origem de outras peças da coleção do museu.

O Metropolitan Museum of Art de Nova Iorque devolveu esta segunda-feira três obras saqueadas da Nigéria e vai continuar a apurar a origem de outras peças da sua coleção, no quadro de um protocolo assinado com as autoridades nigerianas.

“O Met [Metropolitan Museum of Art continua comprometido com um processo responsável de colaboração e autenticação na compra de obras de arte, aplicando padrões rigorosos para verificar a história tanto de novas aquisições como de peças que já fazem parte da sua coleção”, referiu o diretor do espaço norte-americano, Max Hollein, citado pela agência Lusa.

As peças devolvidas são duas placas de bronze do século XVI saqueadas durante um ataque das tropas britânicas à cidade de Benin em 1897, segundo apurou uma investigação conjunta do Met e do Museu Britânico. Entraram na coleção do Museu Britânico, onde ficaram até 1951, altura em que passaram para o Museu Nacional nigeriano. Em data e por razões nunca apuradas, as duas placas acabaram por entrar no mercado de arte e foram adquiridas por um colecionador novaiorquino, que em 1991 as doou ao museu juntamente com a sua coleção de obras provenientes de Benin.

Também uma cabeça de bronze da cidade de Ife, datada do século XIV, acabou por ser devolvida. Neste caso trata-se de uma obra que chegou ao museu com uma proposta de venda. Segundo o Met, o vendedor estava convencido de que detinha a autorização legal da Comissão Nacional Nigeriana para Museus e Monumentos (NCMM, na sigla em inglês), o que não era o caso. Aqui, o museu serviu de intermediário para que a peça fosse devolvida ao legítimo dono. “Se outros museus pudessem fazer o que o Met fez, poderíamos restaurar a confiança do público e dos visitantes”, referiu o diretor da NCMM, Abba Isa Tijani, citado pela agência EFE.

Segundo o comunicado do Met, o memorando entre as duas instituições vai permitir o intercâmbio de obras de arte entre o museu novaiorquino e os museus nacionais nigerianos, incluindo o que está planeado para a cidade de Benin. No sentido contrário, a Nigéria irá emprestar obras para a reabertura da Ala Michael C. Rockefeller do Met, prevista para 2024.

Para o ministro nigeriano da Informação e Cultura, “o mundo da arte podia tornar-se um sítio melhor se todos os que possuem artefactos culturais considerassem os direitos e os sentimentos dos espoliados”. Alhaji Lai Mohammed desafiou outros museus a seguirem o exemplo do Met.

Termos relacionados Cultura
(...)