Está aqui

Morreu Jorge Leite, referência maior da luta pela justiça e dignificação do trabalho

Reconhecido por toda a comunidade jurídica como uma das referências primeiras e pioneiras do Direito do Trabalho em Portugal, Jorge Leite deu um contributo inestimável e permanente à esquerda e ao Bloco em particular, tendo qualificado com a sua reflexão a ação do Bloco na área laboral. 
O Professor de Direito, Jorge Leite (E), acompanhado pelo deputado José Soeiro (C) e a jurista Rita Garcia Pereira (D) durante a sua intervenção na sessão pública "Transmissão de estabelecimento, direito de oposição e proteção dos trabalhadores - O que se alcançou e o que falta mudar na lei laboral?". Foto de Nuno Fox, Lusa.
O Professor de Direito, Jorge Leite (E), acompanhado pelo deputado José Soeiro (C) e a jurista Rita Garcia Pereira (D) durante a sua intervenção na sessão pública "Transmissão de estabelecimento, direito de oposição e proteção dos trabalhadores - O que se alcançou e o que falta mudar na lei laboral?". Foto de Nuno Fox, Lusa.

 Jorge Leite é uma referência maior do Direito do Trabalho e da luta pela justiça e pela dignificação do trabalho, reconhecido por toda a comunidade jurídica como uma das referências primeiras e pioneiras do Direito do Trabalho em Portugal e como um homem de uma ímpar generosidade e entrega ao desenvolvimento e consolidação dos estudos juslaborais, com uma obra didática e teorética de rara excelência, centrada na valorização essencial do homem e da mulher trabalhadores. 

Jorge Leite era professor jubilado da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, e manteve até ao fim uma intervenção cívica ativa e exemplar. Jorge Leite foi deputado na década de 70, eleito pelo PCP, chegando a presidir à Comissão Parlamentar de Direitos, Liberdades e Garantias. Foi também um colaborador de sempre com a CGTP, com quem manteve estreita relação, tendo recentemente participado numa sessão aquando do seu último Congresso e num debate público promovido pela central sobre as alterações ao Código do Trabalho propostas pelo Governo.

Aprender com Jorge Leite

José Manuel Pureza

Jorge Leite foi ainda membro do Observatório das Crises e das Alternativas e um dos dinamizadores do Congresso Democrático das Alternativas, de cuja Comissão Coordenadora fez parte. 

Apoiante do Bloco de Esquerda em vários atos eleitorais, apoiou também publicamente a candidatura de Marisa Matias às eleições presidenciais. Em 2015, Jorge Leite fez a abertura da sessão pública de apresentação e debate do programa eleitoral do Bloco para as eleições legislativas. Entre 2016 e 2018 integrou, por indicação do Bloco, o Grupo de Trabalho para a elaboração de um Plano Nacional de Combate à Precariedade, com a presença de membros do Governo, do Bloco e do Partido Socialista, bem como de especialistas independentes.

Jorge Leite foi, nos anos da troika, uma das vozes mais qualificadas e empenhadas na denúncia da desvalorização económica e pessoal dos trabalhadores. Nos últimos anos, deu um contributo inestimável e permanente à esquerda e ao Bloco em particular, tendo participado de inúmeras sessões públicas e tendo qualificado com a sua reflexão a ação do Bloco na área laboral. 

A vida de Jorge Leite é uma referência para todos os que lutam pela justiça social e pelos direitos do trabalho. Para o Bloco de Esquerda, trata-se de uma enorme e irreparável perda, de alguém para quem a inteligência, a generosidade, a bondade e o compromisso com os de baixo sempre foram indissociáveis e indivisíveis. O Bloco lamenta profundamente esta perda, endereçando à família, aos amigos e aos seus colegas as mais sentidas condolências.

A homenagem a Jorge Leite decorrerá este domingo, às 15h30, na igreja de São José, em Coimbra. Segue-se cremação em cerimónia restrita no Crematório de Taveiro. 

Termos relacionados Sociedade
(...)