Está aqui

Mixcer: fábrica de cerâmica opera sem garantir proteção dos trabalhadores

Esta empresa do setor da cerâmica, com unidade industrial no Juncal, em Porto de Mós, não está a garantir a devida proteção a dezenas de trabalhadores e trabalhadoras. Notícia do site despedimentos.pt
Foto de despedimentos.pt

Na Mixcer, segundo denúncias recebidas pelo site despedimentos.pt, não estão a ser observadas várias regras de segurança e saúde no local de trabalho, não sendo garantida a devida proteção a dezenas de trabalhadores e trabalhadoras desta empresa do setor da cerâmica com unidade industrial no Juncal, em Porto de Mós.

A empresa não está a disponibilizar máscaras para proteção respiratória e gel desinfetante, os balneários não são limpos com regularidade e apresentam falta de condições de higiene, referem os relatos. E acrescentam ainda que nas casas de banho é frequente faltar o papel higiénico, o papel para secar as mãos e até o sabonete para a higienização das mãos.

Perante a preocupação e a sensação de risco, os trabalhadores são forçados a responsabilizar-se pela sua própria proteção.

Também o distanciamento nos espaços comuns é difícil de assegurar, nomeadamente no momento das refeições, dado que o refeitório tem dimensões muito reduzidas – apenas permitiria a utilização por quatro pessoas em simultâneo – e não foram encontradas alternativas.

Ou seja, são várias as situações que não estão alinhadas com as recomendações para a proteção dos trabalhadores e a promoção da saúde e segurança no trabalho no atual contexto, conforme divulgado neste documento da Direção Geral da Saúde ou neste documento da Autoridade para as Condições do Trabalho.

A Mixcer – Cerâmicas, S.A., empresa que integra o grupo Ceriart, dedica-se ao fabrico de artigos de uso doméstico de faiança, porcelana e grés fino na sua unidade de produção no Juncal.

Termos relacionados Sociedade
(...)