Está aqui

Ministro apela à compra de passes sociais, Bloco quer gratuitidade

O ministro do Ambiente diz que continuar a pagar passe é preciso para uma “oferta robusta”. Isabel Pires responde-lhe que isso “não responde às necessidades das famílias”.
Foto de Paulete Matos.
Foto de Paulete Matos.

João Matos Fernandes, ministro do Ambiente e Ação Climática, divulgou esta segunda-feira uma mensagem sobre transportes públicos.

Matos Fernandes faz um elogio dos trabalhadores dos transportes públicos e apela “aos profissionais das empresas de transportes” que cumpram “as recomendações públicas e as recomendações das empresas de transportes”.

Outra parte da mensagem do ministro do Ambiente é dirigida aos utentes dos transportes públicos. Matos Fernandes garante que, apesar da procura ter descido, as empresas de transportes “continuam a garantir um boa oferta”. Apelou ainda aos utentes para que cumpram a lotação de um terço do habitual que foi determinada por razões de segurança.

Por último, defendeu que “é fundamental continuar a comprar o passe, pois apesar de nesta fase não estar a ser feita a validação dos títulos de transporte, é necessário que se mantenha uma oferta robusta”.

Isabel Pires reagiu a esta mensagem avançando com a proposta do Bloco de tornar os transportes públicos gratuitos. Para a deputada bloquista, “o apelo do governo não responde às necessidades das famílias”.

Por outro lado, a gratuitidade traria várias vantagens: reforça-se a segurança, mobilidade e rendimentos de quem trabalha.

Termos relacionados Covid-19, Política
(...)