Está aqui

Milhares de pessoas encheram o Terreiro do Paço, em Lisboa

Milhares de pessoas encheram o Terreiro do Paço. Ao som de Grândola Vila Morena, os manifestantes percorreram as ruas da baixa de Lisboa entoando palavras de ordem como "O povo unido, jamais será vencido", "Governo para a rua já", "Espanha, Grécia, Irlanda e POrtugal a nossa luta é internacional", "A rua é nossa" e "A luta continua, troika para a rua". Última atualização às 19h10 de 02/02.
Foto de Paulete Matos.

A Maré da Educação, que agendou o seu ponto de encontro para a Avenida 5 de outubro, juntou-se à Maré da Saúde, concentrada em frente à Maternidade Alfredo da Costa, e ambas chegaram ao Marquês de Pombal antes das 16h, onde já se concentravam muitos milhares de pessoas.

A Avenida da Liberdade já estava repleta de manifestantes e, nas artérias que desembocam no Marquês de Pombal, nomeadamente na Rua Braamcamp e na Rua Fontes Pereira de Melo, encontravam-se ainda muitos manifestantes. Nos Restauradores avistava-se um mar de gente.

A manifestação foi ainda engrossada pela Maré de Reformados, que reuniu milhares de pessoas que ostentavam chapéus com o seguinte mote: "APRE! Não somos descartáveis!", e pela Maré Arco Íris.

Os manifestantes começaram a descer a Avenida da Liberdade ainda antes das 16h.

Ao som de Grândola Vila Morena, os manifestantes percorreram as ruas da baixa de Lisboa entoando palavras de ordem como "O povo unido, jamais será vencido", "Governo para a rua já", "Espanha, Grécia, Irlanda e POrtugal a nossa luta é internacional", "A rua é nossa" e "A luta continua, troika para a rua". Em atualização.

 

Foto de Paulete Matos

Foto de Paulete Matos

Foto de Paulete Matos

Maré Arco Íris

Foto de Paulo Vieira

Foto de Paulo Vieira

Foto de Paulo Vieira

Maré da Educação

 

Maré da Saúde

Maré dos Reformados

Comentários (1)