Está aqui

Miguel Relvas foge aos protestos no ISCTE

Uma ruidosa manifestação de estudantes obrigou o ministro a abandonar uma conferência no ISCTE onde era o orador principal. Quando se preparava para subir à tribuna, um grupo de estudantes começou a gritar ”propinas não” e “governo para a rua, demissão”. Depois de ter sido seguido por vários estudantes pelos corredores da faculdade, o ministro acabou por abandonar as instalações pela porta das traseiras. É a segunda vez, em menos de 24 horas, que Miguel Relvas é interrompido por manifestantes.

Relvas pretendia falar na conferência comemorativa dos 20 anos da TVI, mas não conseguiu dizer uma palavra diante dos estudantes que empunhavam cartazes de convocação da manifestação “Que se lixe a troika”, do dia 2 de Março, e gritavam: “Demissão! Demissão!” O ministro acabou por abandonar as instalações, escoltado por seguranças.

A conferência tinha como objetivo debater "Como vai ser o jornalismo nos próximos 20 anos", e decorria no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa há algumas horas, com vários convidados e sem quaisquer incidentes. Mas diante da chegada de Relvas começaram as vaisas e os protestos contra o governo.

As vaias voltaram a intensificar-se quando o ministro se preparava para discursar, cerca das 17h40 horas. Ao fim de alguns minutos, Relvas desistiu e saiu da sala sob vaias e, sempre escoltado pelos seus seguranças, foi retirado para outro local do edifício.

O Esquerda.net soube que o ruído feito no anfiteatro e corredores ouvia-se nos gabinetes situados no lado oposto, a 150 metros dos incidentes.

"Bolsas sim propinas não", "Demissão" e "o povo unido jamais será vencido" foram algumas das palavras de ordem mais ouvidas.

Miguel Relvas foge aos protestos no ISCTE

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
(...)