Está aqui

Memórias: Lucky Dube

No dia 18 de outubro de 2007, morreu Lucky Dube. Foi um músico sul-africano e ativista anti-apartheid, tendo sido o artista da África do Sul que mais vendeu discos na história do Reggae. Por António José André.
Lucky Dube foi um músico sul-africano e ativista anti-apartheid
Lucky Dube foi um músico sul-africano e ativista anti-apartheid

Lucky Dube nasceu, em Ermelo (Mpumalanga-África do Sul), no dia 3 de agosto de 1964. Os pais separaram-se antes do seu nascimento. Juntamente com os seus dois irmãos, passou grande parte da infância com a avó.

Na infância, Dube trabalhou como jardineiro, mas percebeu que não ganhava o suficiente para alimentar a família e começou a frequentar a Escola. Ali juntou-se a um grupo coral e formou a primeira banda "The Band Air Route".

Enquanto estudava, Dube descobriu o movimento Rastafari. Aos 18 anos, criou a banda "Love Brothers", que tocava música Pop. Depois dum quinto álbum, os trabalhos posteriores foram gravados como Lucky Dube.

Lucky Dube gravou 22 álbuns em zulu, inglês e africâner durante cerca de vinte e cinco anos de carreira e foi o artista sul-africano que mais vendeu discos na história do Reggae.

Dube ficou conhecido pelas suas canções sobre os enormes problemas africanos, tendo sido um dos grandes críticos do regime do Apartheid. Um dos seus álbuns foi banido pelo governo segregacionista.

No dia 18 de outubro de 2007, Lucky Dube foi morto num pequeno bairro de Johanesburgo. Os relatórios da polícia sugeriram que Dube foi morto por carjackers. Este crime chocou a África do Sul.

Pode escutar aqui “Together as One”, um dos hinos contra o Apartheid:

Artigo de António José André para esquerda.net

Termos relacionados Memórias, Cultura
(...)