Está aqui

Memórias: Charles Alston

No dia 27 de abril de 1977, morreu Charles Alston. Foi um professor, pintor e escultor afro-americano. Fundou o Harlem Art Workshop durante a Grande Depressão americana. Os seus primeiros murais inspiraram-se em Diego Rivera e José Orozco. Por António José André.
Charles Alston. Foto do Arquivo da Smithsonian Institution

Charles Alston nasceu em Charlotte (Carolina do Norte – EUA), no dia 28 de novembro de 1907. Filho do reverendo Primus Alston e de Ana Miller Alston, foi o mais jovem de cinco filhos. Em 1910, perdeu repentinamente o pai.

Em criança, Charles copiava desenhos de comboios e carros feitos pelo seu irmão, Wendell. Também fazia esculturas em barro. Em 1915, a família mudou-se para Harlem (Nova Iorque).

Durante a Grande Depressão, a população de Harlem sofreu economicamente. A fortaleza estóica vivida pela comunidade ficou expressa mais tarde nas obras de arte de Charles Alston. Na Escola Primária de Manhattan, as capacidades artísticas de Charles Alston eram conhecidas e pediam-lhe para desenhar todos os cartazes da Escola. Durante o Ensino Secundário, fez a sua primeira pintura a óleo.

Charles Alston estudou na DeWitt Clinton High School, destacando-se pela excelência académica e foi editor de arte da revista da escola, "The Magpie". Para além disso, estudou Desenho e Anatomia na National Academy of Design.

Em 1925, Charles Alston frequentou a Universidade de Columbia. Entrou em Arquitetura, mas perdeu interesse ao constatar a falta de êxito de muitos arquitetos afro-americanos.

Depois, experimentou Medicina até que entrou em Belas Artes. Charles Alson ligou-se a Alpha Phi Alpha, trabalhando no Columbia Daily Spectator e desenhando caricaturas para a revista da Escola Jester of Columbia.

Charles Alston também trabalhou em restaurantes e clubes de Harlem, onde incrementou o amor pelo jazz e pela música negra. Em 1929, licenciou-se e foi estudar no Teachers College. Em 1931, obteve o Mestrado.

Entre 1942 e 1943, Alston esteve no exército no Arizona. Depois regressou a Nova Iorque e casou-se com Myra Logan. Em janeiro de 1977, ficou viúvo. Meses mais tarde, a 27 de abril de 1977, morreu após uma longa luta contra o cancro.

Termos relacionados Memórias, Cultura
(...)