Está aqui

Marisa Matias questiona Bruxelas sobre portugueses despejados no Luxemburgo

Marisa Matias questionou hoje a Comissão Europeia, com carácter prioritário, sobre a notificação de despejo de 15 cidadãos portugueses de uma residência social no Luxemburgo.
Marisa Matias questionou a Comissão Europeia e esta sexta-feira vai visitar o local de onde querem expulsar os 15 portugueses

Os portugueses encontram-se a residir em Foyer de Muehlenbach, a maior residência no Luxemburgo para estrangeiros com dificuldades económicas, e vão ter de sair até 01 de Janeiro de 2014, de acordo com a Associação de Apoio aos Trabalhadores Imigrantes (ASTI).

Entre os portugueses expulsos há casos de invalidez e deficiência, bem como alguns sem contrato de trabalho, que é um requisito essencial para conseguir um contrato de arrendamento.

As notificações de despejo surgem no início da época mais fria do ano e dão a estes cidadãos portugueses um prazo de três meses (até Janeiro 2014) para encontrarem uma alternativa. Estes cidadãos encontravam-se a residir legalmente naquela residência, pagavam a sua renda e nunca lhes tinha sido dito que se tratava de uma situação provisória.

A deputada do Bloco de Esquerda perguntou à Comissão se à luz dos princípios da União Europeia, enunciados pelo artº 2º do Tratado de Lisboa, "se pretende continuar a fingir que estas situações não existem, ou se por sua vez instará os Estados-membros – neste caso particular o Luxemburgo – a reverem a forma como actuam perante casos como este e a encontrar um modo mais justo e solidário de actuação, que tenha em conta cada situação individual e que respeite a dignidade dos mesmos". Marisa Matias irá visitar o local esta sexta-feira.

Termos relacionados Internacional
(...)