Está aqui

Marisa diz que jovens já perceberam emergência climática mas poderosos ainda não

Marisa Matias considera que Portugal e a própria União Europeia devem decretar estado de emergência climática, à semelhança do Reino Unido, “porque é infelizmente uma situação de emergência aquela que vivemos”.
A campanha do Bloco nos Açores passou pela Central Geotérmica do Pico Vermelho.
A campanha do Bloco nos Açores passou pela Central Geotérmica do Pico Vermelho. Foto de Paula Nunes.

A campanha do Bloco de Esquerda às Europeias faz-se este domingo nos Açores, onde a candidata Marisa Matias visitou, durante a manhã, a Central Geotérmica do Pico Vermelho. Para a eurodeputada, é preciso um modelo de transição económica que aposte na energia e identificou aquele projeto, na ilha de São Miguel, como um claro exemplo disso mesmo.

“Os Açores têm problemas específicos no que diz respeito à dependência energética, pela sua própria insularidade, mas também têm condições próprias, como é o caso da geotermia, que lhes permite retirar vantagens dos recursos que já existem”, afirmou, salientando que aquele é o tipo de projetos em que vale a pena investir do ponto de vista energético.

Marisa Matias considerou ainda que o combate às alterações climáticas “é uma daquelas questões em que é indissociável termos uma cooperação à escala europeia mas também não podemos ignorar que cada um dos países tem de fazer o seu trabalho” e frisou a necessidade de um plano de emergência climática. “Quem se manifesta na rua, os milhares de jovens um pouco por toda a Europa, já o perceberam há muito tempo, mas os poderosos ainda não perceberam uma coisa tão básica que é não termos planeta B”, concluiu.

Termos relacionados Europeias 2019, Política
(...)