Está aqui

Mais de mil pessoas assinam carta aberta pela regularização de precários em Serralves

Entre os subscritores figuram personalidades de relevo nacional, oriundas de diversas áreas. Na missiva, que reuniu estas subscrições em menos de 24h, é exigido que a Administração da Fundação de Serralves cumpra a lei, regularizando os falsos recibos verdes identificadas pela Autoridade para as Condições do Trabalho.
Foto retirada da página de facebook de José Soeiro.

Em comunicado, a equipa de educadores do Serviço Educativo Artes explica que tomou a iniciativa de lançar este abaixo-assinado (disponível para subscrição aqui) na sequência das audições parlamentares dos trabalhadores precários de Serralves, da ACT e da Administração da Fundação de Serralves que decorreram nas últimas semanas, e face à posição anunciada pela Presidente da Administração da FS Ana Pinho, “que não pretende respeitar a lei nem a notificação da ACT, e que se prepara para disputar esta decisão em tribunal”.

Na missiva, os signatários, “que prezam a cultura, o pensamento crítico, os direitos do trabalho e uma cultura do respeito”, exigem que a Administração da Fundação de Serralves cumpra a lei, regularizando as situações de irregularidades laborais identificadas pela ACT.

 

Em menos de 24h, o abaixo assinado contou com a assinatura de mais 1000 assinaturas, contando até ao momento com 1260 subscrições. O mundo das artes plásticas mobilizou-se em força para apoiar esta causa, com uma enorme participação de artistas e curadores do Porto. Também a Faculdade de Belas Artes se associou institucionalmente à exigência de regularização de precários junto da Fundação de Serralves. 

Entre os subscritores figuram personalidades de relevo nacional, de áreas tão diversas como a política, a educação, a investigação, as artes, o design, a fotografia, o cinema, a gestão e programação cultural, a edição, a indústria, a gestão, o jornalismo, a geografia, a arqueologia, a história de arte, a saúde, entre muitas outras.

Desta lista constam, nomeadamente, a coordenadora do Bloco Catarina Martins e os deputados José Soeiro e Maria Manuel Rola, Francisco Louçã, Manuel Carvalho da Silva, Vasco Lourenço, Ricardo Paes Mamede e os advogados António e Rita Garcia Pereira.

 

Termos relacionados Sociedade
(...)