Está aqui

Mais cinco famílias foram despejadas no Bairro 6 de Maio na Amadora

18 pessoas, incluindo 9 crianças, foram despejadas da casa onde moravam e que foi demolida. Deolinda Martin, vereadora bloquista na Amadora, denuncia a situação e critica a Câmara que “continua com velhos procedimentos sem qualquer humanidade”.
Demolida da casa no bairro 6 de Maio na Amadora - foto esquerda.net
Demolida da casa no bairro 6 de Maio na Amadora - foto esquerda.net

Na sequência das demolições no bairro 6 de Maio, que há anos são levadas a cabo pela Câmara da Amadora, cinco famílias foram despejadas nesta terça-feira e a sua casa demolida.

O coletivo Stop Despejos na sua página no facebook diz que as pessoas ficam “sem nenhuma alternativa de habitação assegurada” e salienta que “este tipo de despejos é uma violação dos direitos humanos”.

Em declarações ao esquerda.net, a deputada bloquista Maria Manuel Rola que diz que está ser discutida na Assembleia da República uma lei de bases da habitação, “que deve prever precisamente que as pessoas não podem ser desalojadas, nem as suas casas demolidas, sem que estas tenham uma alternativa de habitação digna, prévia a qualquer decurso de desalojamento”.

A deputada critica a demolição de uma casa, “com alguma dignidade” e que minorou a falta de respoata habitacional, quando as famílias não encontraram, “nem na Câmara Municipal da Amadora, nem no Estado, nem no mercado privado”, “qualquer resposta para as suas necessidades habitacionais”.

 

Termos relacionados Sociedade
(...)