Está aqui

Lufthansa não reabre serviço de bar nos comboios da CP

Os 120 trabalhadores do serviço de bar nos comboios da CP continuam sem saber o seu futuro. O serviço, concessionado à Risto Rail, pertencente ao grupo LSG/Lufthansa, não retoma a atividade desde a crise sanitária.
Fonte: cgtp.pt.
Fonte: cgtp.pt.

O alerta vem do sindicato do setor - FESAHT, Federação dos Sindicatos de Agricultura, Alimentação, Bebidas, Hotelaria e Turismo de Portugal -, que representa os 120 trabalhadores dos bares nos comboios da CP. Com a crise sanitária, a empresa ferroviária suspendeu os pagamentos à Risto Rail que, por sua vez, ameaçou deixar de pagar os salários destes trabalhadores.

Há cinco meses que os trabalhadores da Risto Rail estão impedidos de exercer funções e têm os salários reduzidos. No passado dia 10 de agosto, ambas as partes assumiram o compromisso de reabrir o serviço, num acordo firmado no Ministério do Trabalho. Este compromisso não foi cumprido.

Em comunicado, a FESAHT afirma que “os trabalhadores estão indignados e a Autoridade para as Condições do Trabalho, chamada a intervir, nada fez”.

Desde que a Lufthansa assumiu a exploração do serviço, em finais de 2018, a relação com os trabalhadores tem sido má. O grupo LSG chegou para despedir trabalhadores precários, cortar salários, desregulamentar horários, reduzir o valor do subsídio de alimentação e desrespeitar outros direitos assumidos no Acordo de Empresa, como o pagamento a 200% nos feriados e o pagamento do trabalho suplementar. Em março do ano passado, os trabalhadores fizeram greve contra estes ataques aos seus direitos.

Termos relacionados Sociedade
(...)