Está aqui

Louçã denuncia manipulação com os números do PIB português

Gráficos divulgados parecem mostrar que a situação está melhor. Mas a realidade é que continua a piorar. Verifique o gráfico divulgado e o que deveria lá estar.
Uma manipulação para enganar ingénuos

Os noticiários de terça-feira sobre a evolução do Produto Interno Bruto português foram quase unânimes em apresentar uma melhoria da situação. “Economia respira depois de final de ano de pesadelo”, dizia o Jornal de Negócios. Miguel Frasquilho, deputado do PSD que costuma falar sobre os temas económicos, salientou os números de terça-feira sobre o crescimento económico do país, "que, embora negativos, foram francamente melhores do que aquilo que se esperava".

“Os dados são claros”, diz o coordenador do Bloco de Esquerda, Francisco Louçã, ao Esquerda.net. “O PIB continuou a cair, portanto a situação está pior, não melhor. Caiu menos, mas continua a cair”, afirma. É aqui que entra a manipulação dos dados – na forma como eles são apresentados. Numa nota no Facebook, intitulada “Uma manipulação para enganar ingénuos”, Louçã explica:

“A forma como as TVs ontem apresentaram os números da economia portuguesa merece atenção, porque os números, como as palavras, podem ser muito traiçoeiros – sobretudo quando são distorcidos.

Vamos ao facto primeiro. O Produto caiu mais 0,1% no primeiro trimestre de 2012, em relação ao último trimestre de 2011 (quando tinha caído -1,3% em relação ao período precedente).

As TVs apresentaram o seguinte gráfico:

Ao ver o gráfico, toda a gente dirá que as coisas estão melhores. E foi o que disserem os jornalistas das TVs: agora estamos a recuperar.

Na verdade, o gráfico que apresentasse correctamente os mesmos dados seria o seguinte:

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
Comentários (3)