Está aqui

Lisboa vai comprar computadores para alunos carenciados do 1º ciclo

A proposta foi feita pelo vereador do Bloco de Esquerda, Manuel Grilo, e representa um investimento de um milhão e meio de euros. Executivo municipal aprovou também o lançamento de um concurso para obras de manutenção em 55 escolas, no valor máximo de 30 milhões.
A aquisição de computadores aprovada pela CML dirige-se aos alunos do primeiro ciclo mais carenciados – foto de Paulete Matos
A aquisição de computadores aprovada pela CML dirige-se aos alunos do primeiro ciclo mais carenciados – foto de Paulete Matos

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) aprovou, esta quinta-feira, a aquisição de computadores e ‘routers’ para alunos do 1º ciclo que não tem esse material. O investimento de cerca de 1,5 milhões de euros e a proposta foi aprovada pelos votos favoráveis de Bloco de Esquerda, que apresentou a proposta, e PS e teve a abstenção de PSD, CDS-PP e PCP.

Segundo a Lusa, a medida insere-se num "Programa para redução das desigualdades dos alunos de 1.º ciclo das escolas do município". Lisboa tem 84 escolas, com 13.568 alunos do 1º ciclo, que atualmente estão a ter aulas à distância.

Segundo o gabinete do vereador bloquista, “depois de um levantamento exaustivo feito nas escolas sob alçada do município, estamos agora em condições de afirmar que há, pelo menos, 3.050 alunos do 1.º ciclo sem acesso a computador, tablet e/ou Internet de banda larga. Acresce a este número uma quantidade significativa de jovens que, tendo acesso doméstico a um dispositivo, têm, porém, de partilhá-lo com irmãos e/ou familiares em teletrabalho”.

Foi tendo em conta esta situação, que Manuel Grilo, que detém o pelouro da educação, apresentou a proposta que foi aprovada esta quinta-feira.

"Para dar resposta à emergência, e à semelhança do que já acontece com outros municípios, o município [de Lisboa] deve adquirir computadores portáteis adequados à faixa etária e 'router' 4G e com Internet móvel para o terceiro período, podendo incluir um centro de apoio e conteúdos programático incorporado. O fornecimento de computadores e 'routers' 4G durante três meses, possibilitando o acesso a internet de banda larga, permitirá a conclusão deste ano letivo e como dotar as escolas com o 'hardware' necessário para posterior utilização em moldes a definir", estabelece o programa proposto pelo Bloco, segundo a Lusa.

No facebook, Manuel Grilo escreve que “apenas este complemento tecnológico permitirá assegurar que todos os alunos têm acesso a ferramentas que mitiguem os efeitos perversos da pandemia”.

Câmara de Lisboa aprova investimento de 30 milhões para obras em 55 escolas

A Câmara de Lisboa aprovou, também nesta quinta-feira, o lançamento de um concurso público para a realização de obras de manutenção em 55 escolas, num montante máximo de 30 milhões de euros. A proposta mereceu os votos favoráveis de Bloco, PS, CDS e PSD e a abstenção do PCP.

As obras serão executadas em 55 escolas, de acordo com um estudo feito pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), a pedido do executivo municipal de Lisboa em 2018.

O vereador Manuel Grilo destaca que “este é o maior investimento de sempre em manutenção”, apontando que “com mais manutenção, precisamos de obras profundas menos vezes”. “São 30 milhões de euros para garantir que todas as escolas de Lisboa respeitam todos os critérios de segurança e dignidade que merecem”, sublinha ainda o vereador bloquista, segundo a Lusa.

Termos relacionados Política
(...)