Está aqui

Kamala Harris diz aos guatemaltecos para não emigrarem para os EUA

“Não venham”, foram as declarações da vice-presidente dos EUA na Guatemala. Alexandria Ocasio-Cortez, tal como vários coletivos de defesa dos direitos humanos, já refutaram os comentários de Kamala Harris.
Kamala Harris - Foto de Gage Skidmore | Flickr

Na primeira visita oficial fora do país, à Guatemala, a vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, pediu aos cidadãos daquele país para não emigrarem para o território norte-americano, de acordo com o jornal britânico The Guardian.

Kamala Harris afirmou numa entrevista, junto com o presidente guatemalteco, Alejandro Giammattei, que as pessoas que pensem em emigrar para os EEUU: “Não venham”. A norte-americana referiu que a administração Biden está a tentar “ajudar os guatemaltecos a encontrar uma esperança em casa”.

A vice-presidente dos EUA informou ainda que vão continuar a manter a segurança na fronteira com o México e fazer com que as leis sejam cumpridas.

A democrata Alexandria Ocasio-Cortez (AOC) criticou Kamala Harris por pedir aos emigrantes guatemaltecos sem documentos para não irem para os EUA e considerou estas declarações como “dececionantes de ver”.

AOC sublinhou que “em primeiro lugar, procurar asilo em qualquer fronteira dos EUA é um processo 100% legal” e “em segundo lugar, os EUA passaram décadas a contribuir para a mudança de regime e a desestabilização da América Latina. Não podemos ajudar a deitar fogo na casa de alguém e depois culpá-los por fugir”.

Vários coletivos de defesa de direitos humanos também mostraram o seu desagrado pelos comentários de Kamala Harris.

Rachel Schmidtke, da Refugees Internacional, disse que “continuamos a instar o governo Biden para construir políticas que reconheçam que muitos guatemaltecos vão precisar de procurar proteção até que os motivos de longa data de emigração forçada sejam tratados, mas também para alterarem a sua mensagem com o povo guatemalteco no sentido de refletir o compromisso dos EUA com o direito de procurar proteção internacional”.

O Human Rights First, através do Twitter, deixou uma mensagem à vice-presidente dos EEUU: “Kamala Harris, procurar asilo é legal. Recusar os requerentes de asilo é ilegal, perigoso e, muitas vezes, leva-os de volta à morte. Pedir asilo é um direito ao abrigo do direito dos EEUU e internacional”.

Apesar de Biden ter afirmado que iria alterar as restrições impostas por Trump na fronteira com o México, as declarações de Harris mostram uma posição que vai continuar a descartar os emigrantes que chegam sem documentos aos EUA.

Segundo a CNN, em abril chegaram mais de 178 mil imigrantes à fronteira EUA-México. O maior número de pessoas das últimas duas décadas.

Termos relacionados Internacional
(...)