Está aqui

“Jackpot” dos dividendos: fortunas crescem 2300 milhões

Algumas das maiores empresas cotadas na Bolsa de Lisboa voltam a anunciar dividendos, depois de já terem distribuído milhões no fim de 2015. Entre os principais beneficiários estão o Estado chinês e as famílias Soares dos Santos, Amorim e Queiroz Pereira.
Alexandre Soares dos Santos é o dono da jerónimo Martins, a empresa que distribuiu mais dividendos a seguir à EDP. Foto José Sena Goulão/Lusa

Segundo a notícia publicada este sábado pelo Jornal de Negócios, o volume de dividendos anunciados nos últimos meses atinge 2300 milhões de euros, com cerca de metade deste valor a entrar nos bolsos de apenas dez acionistas.

Os maiores cheques irão parar às contas da família Soares dos Santos, dona da Jerónimo Martins. Aos 235.7 milhões de dividendos distribuídos no fim de 2015, os donos dos supermercados Pingo Doce decidiram pagar mais 167 milhões. A fatia que irão receber, proporcional ao capital que detêm na empresa, é de 226 milhões. Tal como a EDP, a Jerónimo Martins propõe-se pagar aos acionistas mais do que lucrou no ano passado.

Também a Portucel está apostada em distribuir dividendos generosos. Se a proposta for aprovada em Assembleia Geral, a Semapa, da família Queiroz Pereira, irá receber 208 milhões. Por sua vez, esta empresa já distribuiu dividendos que renderam a Queiroz Pereira 43.5 milhões e pode vir a aprovar nova remuneração em breve.

A empresa que mais rende aos acionistas continua a ser a EDP, com 670 milhões de dividendos. A maior fatia pertence ao Estado chinês, através da China Three Gorges, que irá embolsar 144 milhões, enquanto o fundo norteamericano Capital Group recebe 114 milhões.

Américo Amorim também é presença assídua nas listas de maiores beneficiários de dividendos em bolsa. A sua posição na Galp e na Corticeira com o seu nome deverão render mais de 120 milhões de euros, segundo as contas do Jornal de Negócios. Será mais do dobro do que a família Azevedo irá receber nos dividendos das empresas do grupo Sonae, cerca de 50 milhões de euros. Ainda assim, Belmiro e filhos irão receber pela sua presença no PSI-20 alguns milhões a mais do que Isabel dos Santos. A bilionária angolana verá a sua fortuna aumentar 47 milhões, graças à participação no capital da Nos e da Galp.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)