Está aqui

Itália quer apreender dois barcos

Os barcos em questão navegam no Mediterrâneo com migrantes. Salvini acusa as embarcações de organizações humanitárias de operarem ilegalmente e pressiona Malta para aceitar receber um dos barcos.
Barco Aquarius, 10 de junho de 2018 – foto da página do twitter de MSF_Sea
Barco Aquarius, 10 de junho de 2018 – foto da página do twitter de MSF_Sea

O recém empossado governo italiano – uma coligação entre populistas eurocépticos do Movimento 5 Estrelas e a extrema-direita da Liga – ameaçou apreender duas embarcações que transportam centenas de migrantes resgatados no Mar Mediterrâneo. Para evitá-lo, pede a Malta que os acolha. Ao mesmo tempo, Itália compromete-se a acolher os requerentes de asilo, mas apenas se puder travar atividades futuras das organizações não governamentais (ONG) que os operam.

Perante a aproximação de duas embarcações operadas por organizações humanitárias, Matteo Salvini, ministro do Interior italiano, havia dito, ironicamente, que deviam atracar na Holanda, onde os barcos estão registados. Contudo, o responsável pelos transportes, Danilo Toninelli (do 5 Estrelas), garantiu que Itália iria receber os migrantes.

Na manhã desta sexta-feira, Salvini voltou a tomar a iniciativa e admitiu receber os 224 migrantes a bordo do Lifeine. Contudo, disse que os barcos seriam “apreendidos” e a tripulação detida. Antes disso, ainda pressionou Malta a receber os migrantes.

Por sua vez, e de acordo com a Reuters, as autoridades maltesas dizem não ter recebido qualquer pedido de ajuda do barco nem da guarda costeira italiana, de acordo com a Reuters.

Termos relacionados Internacional
(...)