Está aqui

Itália: Autarca de Verona cria multa para quem alimentar os sem-abrigo

Segundo Flavio Tosi, presidente da Câmara de Verona, em Itália, os sem-abrigo são “uma ameaça à saúde pública”, pelo que quem decidir alimentá-los incorrerá numa multa entre 25 a 500 euros.
Foto de Fabio Visconti, Wikimedia Commons.

O autarca, eleito pelo partido de direita anti-imigração Liga do Norte, defende que esta medida tem como objetivo garantir “a higiene” e “a imagem pública da cidade”, já que, em algumas praças de Verona, a situação está “incontrolável”.

Flavio Tosi acusa, inclusive, a instituição de solidariedade social ‘Ronda della Carita’ de ser responsável pelo aumento do número de sem-abrigos no centro da cidade.

"Perto de Piazza Dante existe um jardim onde, desde há algum tempo, a Ronda della Carita tem distribuído comida”, avançou Tosi, sublinhando que, agora, “há 20 ou mais [sem abrigo] a dormir lá e a usar o espaço como casa de banho”. “A situação tornou-se incontrolável, por isso eu tive que introduzir esta proibição", justificou.

Flavio Tosi é um defensor acérrimo das 'rondas cidadãs' de segurança que patrulham as ruas de Verona. "Há dois anos e meio, esta cidade estava cheia de vendedores ambulantes, de lavadores de pára-brisa em cada semáforo e bairros degradados pela presença de ciganos. Tudo isso já não existe mais", afirmou o autarca em 2009.

Tosi já foi condenado por racismo após organizar um protesto contra um acampamento cigano.

O presidente da Câmara de Verona é ainda conhecido pelas suas declarações, em 2013, sobre o jogador de futebol do Ac Milan Mario Balotelli. Questionado sobre a possibilidade de surgirem confrontos durante o jogo Hellas Verona x Milan, que teve lugar na primeira volta do campeonato italiano, devido ao cárater profundamente racista da claque do Hellas Verona, Flavio Tosi frisou que “seria melhor se Balotelli não provocasse os racistas”.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
(...)