Está aqui

Itália: Amazon obrigada a admitir 1300 trabalhadores com vínculo precário

A multinacional foi apanhada a exceder o limite de trabalhadores temporários previsto na lei no centro de armazenamento perto de Piacenza. Inspeção do Trabalho italiana obriga a Amazon a integrar 1308 trabalhadores nos quadros.

Em dezembro do ano passado, uma inspeção ao centro de armazenamento da multinacional em Piacenza detetou violações ao regime de contratação de trabalhadores temporários. A empresa tem um limite mensal de 444 contratos temporários, mas entre julho e dezembro de 2017 tinha ao serviço mais 1308 trabalhadores precários do que a lei determina.

A decisão conhecida esta esta-feira obrigará a Amazon a integrar estes 1308 trabalhadores, segundo a notificação entregue à empresa, revela o portal corriere.it. Os trabalhadores em causa verão reconhecidos os seus direitos a contar desde o primeiro dia de trabalho para a empresa.

"É uma notícia muito importante. Agora vamos pedir uma reunião com a empresa e às agências de trabalho temporário para falar sobre o caso”, afirmou Fiorenzo Molinari, secretário da Filcams-CGIL de Piacenza.

Os trabalhadores da Amazon neste centro de armazenamento foram notícia pela greve que realizaram em novembro passado, no dia da “Black Friday” em que a empresa vende alguns produtos com desconto para atrair consumidores em massa. Foi a primeira greve de sempre na Amazon em Itália e teve como razão principal a falta de acordo nas negociações salariais.

Termos relacionados Internacional
(...)