Está aqui

Greve no Metro do Porto com adesão total

Os maquinistas cumprem esta terça-feira o segundo dia de greve. Reivindicam melhores condições de trabalho e uma atualização salarial.
Foto de O Primeiro de Janeiro

Esta terça-feira acontece o segundo dia de greve dos maquinistas do Metro do Porto, segundo a RTP. O primeiro dia de greve realizou-se na passada sexta-feira, ambas convocadas pelo Sindicato dos Maquinistas.

Os trabalhadores exigem melhores condições laborais e uma atualização do salário. No primeiro dia de paragem, o sindicato anunciou uma adesão de 100% “ao nível dos associados”, tal como aconteceu neste segundo dia de protesto.

Em declarações à RTP, Hélder Silva, responsável do sindicato, referiu que “estão em greve 180 maquinistas, 100% dos associados”. O sindicalista afirmou que “as principais reivindicações são o desbloqueio das negociações e isso passa por melhorias das condições de trabalho e uma atualização salarial”.

As reivindicações dos trabalhadores são conhecidas pela Metro do Porto e “nós aceitamos a última proposta que foi feita pela empresa, mas não aceitamos que seja incluído mais um ano de vigência do Acordo de Empresa (AE)”, afirmou o sindicalista.

A Metro do Porto, em comunicado, admitiu que o serviço está “muitíssimo condicionado” e que as linhas azul, vermelha, verde, violeta e laranja não vão funcionar.

Termos relacionados Sociedade
(...)