Está aqui

Greve contra salários em atraso na Auto Viação Cura

Os trabalhadores da transportadora de Viana do Castelo vão paralisar na próxima segunda-feira, entre as 6h30 e as 9h, para exigir pagamento de salários em atraso. Empresa nega que haja salários em atraso, mas trabalhadores ainda não receberam mês de dezembro.
Trabalhadores da Auto Viação Cura paralisam três horas na próxima segunda-feira - Foto CGTP
Trabalhadores da Auto Viação Cura paralisam três horas na próxima segunda-feira - Foto CGTP

O coordenador do Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos do Norte (STRUN), José Manuel Silva, confirmou à agência Lusa a greve da próxima segunda-feira e acrescentou que o pré-aviso de greve prevê o prolongamento da paralisação, sempre naquele horário, até ao mês de agosto.

“A partir do dia 8 de cada mês os trabalhadores fazem greve todos os dias, de todos os meses, até agosto, entre as 6h30 e as 9h”, declarou o dirigente sindical, referindo que a paralisação “vai ter um impacto muito grande” devido ao início das aulas no 2.º período letivo. “O salário do mês de dezembro não foi pago aos mais de 20 trabalhadores da transportadora, sendo que alguns ainda não receberam outubro e novembro”, afirmou.

José Manuel Silva diz que a administração da Auto Viação Cura “argumenta que as câmaras municipais do distrito de Viana do Castelo não pagaram o serviço”, mas os trabalhadores acham que é falso. “Os trabalhadores acham que isso é falso. Nesse sentido, o sindicato vai enviar emails a todas as câmaras da região a informar que os trabalhadores vão entrar em greve e que a entidade patronal alega que são as próprias autarquias que não pagam à transportadora”, referiu.

Rui Matos, porta-voz da empresa, diz que é tudo “completamente mentira” e que “não há nenhum funcionário do Cura/Transcolvia com vencimentos em atraso. Nenhum. Temos os comprovativos de pagamento dos salários de outubro e novembro a todos os trabalhadores”.

Rui Matos admitiu, no entanto, que o mês de dezembro “ainda não foi pago” e justificou com um suposto consentimento dos trabalhadores: “Todos os trabalhadores que estão no ativo no Cura/Transcolvia assinaram uma declaração, com o consentimento da comissão de trabalhadores, a dizer que podem receber até ao dia 15 do mês seguinte. Portanto, estamos completamente dentro do prazo de pagamento”, justificou, acrescentando que “o salário de dezembro será pago ainda esta semana, ou na próxima”.

Termos relacionados Sociedade
(...)