Está aqui

Gerry Adams passou o testemunho da liderança do Sinn Féin

Na convenção extraordinária deste sábado, os membros do partido republicano irlandês abriram um novo ciclo após 35 anos de liderança de Gerry Adams. Mary Lou McDonald é a nova líder do Sinn Féin.
Mary Lou McDonald no discurso de posse na liderança do Sinn Féin. Foto Sinn Féin/Twitter

Aos 69 anos, mais de metade enquanto figura principal dos republicanos irlandeses, Gerry Adams cumpriu a promessa deixada em novembro de abandonar a liderança do Sinn Féin. Na véspera da conferência, afirmou estar confiante de que a sua sucessora “fará do Sinn Féin um partido ainda maior e mais forte”.

No seu discurso este sábado, Mary Lou McDonald referiu o objetivo de "ganhar eleições, aumentar a força política, completar a nossa ambição de estarmos no Governo, tanto no norte como no sul e de conquistar vitórias progressistas a cada dia”. Mas o maior desafio enunciado no seu discurso deste sábado foi a vontade de conseguir a realização de um referendo sobre a unificação da Irlanda, que espera poder vencer.  

"Não temos que estar de acordo sobre o passado, só temos de concordar que o passado nunca mais deve ser repetido. No resto dos assuntos podemos discordar", afirmou Mary Lou McDonald, que também criticou o Brexit por “pôr em causa 20 anos de progresso conquistado a custo”. “Não pode haver uma imposição de uma fronteira na ilha da Irlanda. A Irlanda não será um dano colateral dos jogos políticos dos conservadores de Londres”, afirmou a nova líder do Sinn Féin, num discurso em que reafirmou a solidariedade do partido com a Catalunha, País Basco e Palestina.

Ler também: Gerry Adams vai deixar a liderança do Sinn Féin em 2018

Sobre o seu antecessor no cargo, a quem se referiu como “o meu mentor político, um líder inspirador e um grande amigo”, McDonald lembrou que “não existiria nenhum Acordo de Sexta-Feira Santa sem Gerry Adams”. “Quando muitos diziam ser impossível, Gerry Adams, ao lado de Martin McGuiness, John Hume e alguns outros, fizeram corajosamente o caminho para a paz”.

O Sinn Féin é o terceiro maior partido na República da Irlanda e o segundo maior na Irlanda do Norte, onde as negociações para um governo partilhado com os unionistas do DUP, tal como previsto nos acordos de paz que puseram fim a décadas de conflito armado, duram desde as eleições de fevereiro de 2017. Sobre elas, Mary Lou McDonald reafirmou a vontade do partido em chegar a um acordo de partilha do poder que “só pode acontecer na base da igualdade, respeito e integridade para todos”. A líder do partido na Irlanda do Norte, Michelle O’Neill, será a partir de agora a vice-presidente do Sinn Féin.

 

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
(...)