Está aqui

FSE'2010: “Trabalhar juntos contra a crise”

Só a mobilização e a resistência conjunta dos povos europeus pode travar o ataque neoliberal do FMI, dos governos e das instituições europeias - este foi o mote que encerrou o Fórum Social Europeu de 2010. Por Joana Mortágua.
Todos os movimentos presentes do FSE apelaram à participação e mobilização para um grande dia de luta à escala europeia, marcado para dia 29 de Setembro.

Na manhã de dia 4 de Julho estiveram reunidos em Istambul centenas de activistas na Assembleia de Movimentos Sociais, para o encerramento do Fórum Social Europeu de 2010.

A Assembleia teve dois momentos de debate, um primeiro centrado nas conclusões gerais do Fórum e na aprovação de uma declaração comum; e um segundo momento para discutir os relatórios previamente aprovados pelas várias assembleias sectoriais: educação, anti-opressão, justiça climática, trabalho, migração, anti-guerra, feminismo e anti-capitalismo e anti-imperialismo.

Na conclusão de um Fórum muito marcado pela necessidade de encontrar respostas alternativas à crise económica e social que a Europa atravessa, as intervenções finais traduziram o esforço de convergência de lutas que se fez sentir em todos painéis de discussão.

“Trabalhar juntos contra a crise” foi o desafio imediatamente lançado pelos activistas presentes, destacando que só a mobilização e a resistência conjunta dos povos europeus pode travar o ataque neoliberal do FMI, dos governos e das instituições europeias aos direitos sociais.

Neste sentido, todos os movimentos apelaram à participação e mobilização para um grande dia de luta à escala europeia, marcado para dia 29 de Setembro. Ao sublinhar que este é apenas um primeiro passo de uma longa caminhada, os participantes propuseram realizar em cada país acções e jornadas de luta nos dias que antecedem e sucedem a acção do dia 29.

Reconhecendo a necessidade de coordenar a longo prazo este esforço conjunto, será convocada uma reunião de reflexão em Paris a realizar-se em Outubro ou Novembro deste ano, onde será discutido o balanço do Fórum de Istambul.

Desta Assembleia resultaram ainda diversos compromissos sobre iniciativas concretas a realizar de forma descentralizada sobre cada área temática. Ao longo da manhã não foram também esquecidas as lutas dos povos saharaui, palestiniano e curdo, tendo sido lançados vários reptos de solidariedade e de exigência pelo respeito dos Direitos Humanos nestes territórios.

Como é hábito, a Assembleia encerrou com o compromisso sobre uma resolução conjunta que reflecte estas preocupações e reforça o apelo à mobilização conjunta para o dia 29 de Setembro.

Joana Mortágua 

 

Para ver todos os artigos sobre o FSE'2010, clique em baixo na tag FSE 2010.

Termos relacionados FSE 2010, Internacional
(...)