FIFA retira Mundial sub-20 à Indonésia após pedidos para excluir Israel

31 de março 2023 - 11:06

O aumento das críticas ao Governo indonésio por permitir a presença da seleção do apartheid israelita na competição levou a FIFA a tomar esta decisão inédita.

PARTILHAR
Protesto em Jacarta contra a participação de Israel no Mundial sub-20 no país. Foto Quds News Network/Twitter

A qualificação pela primeira vez da seleção israelita de futebol do escalão sub-20 para um Campeonato do Mundo e o facto de esta competição ter lugar na Indonésia, o país com maior número de muçulmanos do planeta, cerca de 231 milhões, depressa despertou na população um sentimento de revolta contra a participação de Israel nos relvados do país.

Revolta que teve a maior expressão institucional na carta enviada pelo governador de Bali, I Wayan Koster, ao ministro indonésio do Desporto a pedir que o sorteio da competição, que se devia realizar esta semana em Bali, fosse transferido para outro local para evitar a presença dos representantes do apartheid israelita naquela província. Isto apesar de em Bali a maioria da população ser hindu e de o partido do Governador ser considerado um adversário de políticas sectárias. No entanto, também o seu correligionário Ganjar Pranowo, visto como potencial candidato presidencial do partido e governador de Java Central, fez declarações semelhantes.

O efeito imediato do pedido foi o cancelamento por parte da FIFA do sorteio da competição agendada para maio e junho. E em seguida veio a decisão dos líderes do futebol mundial de retirar à Indonésia a organização do Mundial de sub-20 deste ano, adiando para as próximas semanas o anúncio do país de acolhimento substituto.

A exigência da proibição da participação de Israel na competição também saiu às ruas de Jacarta no passado dia 20, com centenas de pessoas a juntarem-se à convocatória de vários grupos muçulmanos. Mas o poder político indonésio, pela voz do presidente Joko “Jokowi” Widodo, apelou à população para não misturar futebol com política, enquanto reiterava o apoio à Palestina. Ao mesmo tempo, tentou convencer o presidente da FIFA, Gianni Infantino, a não cancelar o evento no país, mas sem sucesso.

A notícia do cancelamento do Mundial sub-20 na Indonésia e a ameaça de mais sanções por parte da FIFA deixou os adeptos naturalmente tristes e uma das primeiras reações foi a de luto, com muitas coroas de flores depositadas à entrada da sede da federação nacional de futebol.

No campo da diplomacia, a Indonésia tem uma posição vincada de apoio à Palestina contra a ocupação israelita e fez saber que a organização do Mundial que inclui a equipa de Israel não altera a sua posição. O próprio embaixador da Palestina na Indonésia, Zuhair Al-Shun, disse que o seu país não colocava obstáculos ao acolhimento do Mundial de sub-20 no país por isso não pôr em risco o apoio à causa palestiniana.

Bandeiras da Palestina receberam Israel no jogo de qualificação na Suíça

Esta semana, no jogo de qualificação para o Campeonato Europeu de 2024, a seleção principal israelita foi recebida no estádio de Genebra por dezenas de bandeiras palestinianas por parte dos adeptos suíços.

O protesto aconteceu apesar dos apelos nos altifalantes do estádio para que as pessoas não agitassem essas bandeiras, o que foi ignorado. "Parece que as atenções dos adeptos da casa não estão focadas no futebol", lamentou o site de desporto israelita One. Dentro das quatro linhas, os suíços acabaram por vencer o encontro por três bolas a zero.